Prescrevia a quimioterapia para pacientes saudáveis: um médico recebe uma sentença exemplar

Infelizmente, o cancro tornou-se uma doença muito comum, com a qual grande parte das pessoas tem de lidar a algum ponto da vida, seja de forma direta ou indireta.

Apesar disso, ainda não há uma cura definitiva, pelo que ainda se perdem muitas vidas. A luta contra o cancro não é apenas difícil psicologicamente, mas também fisicamente, pois a radioterapia e quimioterapia, tratamentos mais realizados, conseguem apresentar bons resultados mas são extremamente invasivos.

Ao longo dessa luta, o mais importante é sentir o apoio da família, amigos, e saber que se pode confiar nos médicos. Contudo, nem sempre isso é possível, como se pode ver através do caso do Dr. Farid Fata.

Farid Fata, médico oncologista, trabalhou muitos anos em diversas clínicas em Detroit, nos EUA, mas viu a sua carreira interrompida no ano de 2013, quando se descobriu algo que o fez ser preso imediatamente.

A descoberta foi que o Dr. Farid Fata prescreveu tratamento de cancro de forma indiscriminada, muitas vezes a pacientes que não precisavam, sendo que alguns deles nem tinham cancro.

As drogas utilizadas no tratamento do cancro são muito agressivas, mas também caras, e a sua utilização generalizada fez com que o médico ganhasse lucros bastante altos do sistema de saúde e companhias de seguro de saúde.

Basicamente, envenenou os pacientes que confiaram nele, com o único objetivo de lucrar mais. Assim, em setembro de 2015, foi declarado responsável por prescrição desnecessária e excessiva a 553 pacientes, acumulando milhões.

Quando chegou o dia da audiência, muitos dos seus pacientes usaram roupas amarelas vibrantes, que simbolizavam o último dia em que o médico viu a luz, antes de ser condenado a 45 anos de prisão.

O caso chocou as pessoas pois não era apenas uma simples fraude – o médico tratava os doentes como fontes de rendimento e fazia-os sofrer e às suas famílias, sem necessidade.

Vizinho pede para segurar no bebé. Quando olha melhor para a fotografia, revela a verdade

Casal casado há 49 anos faz transformação e não se reconhecem