Frágil, mãe de Rui Pedro faz apelo emocionante

Há 20 anos atrás, o pequeno Rui Pedro desapareceu e o país parou para o procurar. Filomena Teixeira, a mãe do rapaz que na altura tinha apenas 11 anos, recusou-se a desistir de encontra-lo e esta tem sido a sua grande luta.

Passadas duas décadas sem ver o filho nem saber do seu paradeiro, Filomena volta a fazer um apelo sentido nas redes sociais:

“Quero ter a mente sempre ocupada a ler ou a fazer alguma coisa… Ultimamente, leio livro atrás de livro, numa ânsia desmedida. Quero não pensar. Quero pensar que sou outra pessoa e que convivo com a dor saudavelmente. Não quero acreditar que esta saudade me invade e me faz explodir de dor. A quem falar? A quem contar? Confiar? O que me podem dizer?

Queria tanto ser diferente, faço tudo ao contrário, fecho-me, isolo-me. E leio. Mas não esqueço. Não posso deixar de falar cada vez mais nele, tudo me lembra dele. E hoje é um dia de choro, de revolta, de desespero e mais, e mais, até ao infinito da dor.

Não se esqueçam dele. Por favor! Prometam-me que não se esquecem dele. E se me acontecer qualquer coisa, continuem a lutar por saber o que lhe aconteceu. É já tudo o que me resta! Este desespero de saudade que só quem é mãe sente. Por favor não se esqueçam dele. Nunca desistam.”

Uma mensagem verdadeiramente poderosa e emocionante de uma mãe que vive em desespero já há muito tempo.

PARTILHE!

Uma menina de 5 semanas morre nos braços da sua mãe em casa porque o hospital está sobrecarregado

Gémeas de 1 ano acabam no hospital após abuso – 1 ano depois, a enfermeira que tratou delas faz algo arrepiante