Adolescente perde a vida após os médicos o diagnosticarem com uma forte prisão de ventre

Esta é a história de Jack Dunn, um jovem de 17 anos natural do País de Gales, que certo dia começou a sentir fortes dores de estômago e deixou de conseguir andar normalmente por isso.

Jack deu logo entrada no hospital, foi submetido a vários testes, e no final os médicos diagnosticaram-no com uma forte prisão de ventre.

Infelizmente, ao fim de um dia Jack acabou por morrer. Ele tinha tomado um laxante para ajudar com a prisão de ventre, mas o que se passava era muito mais grave, e Kieron, o pai de Jack, encontrou-o morto na cama poucas horas depois de o trazer do hospital.

Na verdade, Jack sofria de cetoacidose diabética, uma condição muito perigosa que acontece quando o corpo não produz insulina suficiente.

“Quando Jack estava a achar difícil respirar, o médico achou que provavelmente era ansiedade, porque Jack ficou stressado por estar no hospital. Mas ele estava a lutar para respirar porque os seus órgãos estavam a falhar devido à cetoacidose. Encontrar o meu filho morto na sua cama foi o pior momento da minha vida, e acredito que ele estaria vivo hoje se alguns testes mais simples tivessem sido realizados”, conta Kieron.

Segundo a família do jovem, a morte do mesmo podia ter sido evitada caso a equipa médica lhe tivesse feito um exame de glicose simples.

A cetoacidose trata-se através de medicação e insulina, aquando detetada atempadamente. Alguns dos outros sintomas desta condição incluem cansaço, estado de confusão, sede incomum, respiração acelerada e necessidade de urinar mais frequentemente.

Embora os pais de Jack nunca mais o possam ter de volta, estão dedicados a divulgar a história do filho para evitar que algo tão trágico volte a acontecer.

PARTILHE, é importante!

Desconhecida espera até que mulher se afasta para passar secretamente um bilhete para as mãos do filho desta

12 fotografias que comprovam que os gatos são verdadeiros vândalos