in

Uma adolescente perdeu a vida depois de o seu telemóvel explodir em cima da sua almofada enquanto ela ouvia música

Hoje vamos dar-lhe a conhecer o triste caso de Alua Asetkyzy Abzalbek, uma jovem adolescente do Cazaquistão, que perdeu a vida aos 14 anos por algo que milhões de jovens fazem diariamente por todo o mundo.

Quando chegou a casa, Alua foi para a cama para relaxar um pouco e ouvir música a partir do seu telemóvel.

Como este estava com pouca bateria, a jovem decidiu pô-lo a carregar, para continuar a ouvir as suas músicas preferidas, e acabou por adormecer com o telemóvel na mão, que acabou por deslizar para baixo da almofada.

Então, a temperatura da bateria começou a aumentar cada vez mais, até que explodiu, originando um incêndio de forma tão rápida que Alua nem teve tempo para compreender o que se estava a passar.

De imediato, a almofada pegou fogo, tal como a cama e a própria adolescente. Os pais ainda tentaram apagar as chamas e chamaram os paramédicos, mas quando chegaram Alua já tinha morrido devido às queimaduras graves.

Infelizmente, as nossas vidas cada vez mais giram à volta de dispositivos eletrónicos, que têm bastante tendência a sobreaquecer. Por sua vez, as camas comuns tendem a aprisionar o calor, e isso significa que o calor da bateria não tem como escapar e as temperaturas sobem para níveis perigosos.

À medida que o carregador aquece cada vez mais, pode facilmente queimar os lençóis e outras roupas de cama que são fáceis de incendiar. No final, pode mesmo ser fatal para as pessoas.

Então, é importante evitar tudo o que possa sobreaquecer a bateria, como a utilização de carregadores não originais, problemas de voltagem e mudanças de temperatura.

Para além disso, é essencial lembrar que não devemos manter o telemóvel no bolso ou ao sol, nem adormecer com ele na cama.

PARTILHE, é muito importante!

Esta mulher vai dar à luz ao seu 22º filho, tornando-se a mãe da maior família da Inglaterra

Você foi escolhida pelo seu filho para ser sua mãe