Um homem descobre esta foto misteriosa nos escombros do 11 de Setembro. Hoje, a verdade é finalmente revelada

Nathan Edwards, fotógrafo australiano, estava em Nova Iorque durante os ataques de 11 setembro.

Enquanto fazia compras com a mulher, o chefe ligou-lhe e disse-lhe que um avião tinha chocado contra o World Trade Center e que a equipa dele precisava de ir para o local.

Então, um segundo avião bateu na outra torre, e Nathan disse à esposa: “isto não é um acidente, vou ficar incontactável durante as próximas horas”.

O fotógrafo encontrava-se no meio do caos, e deu a conhecer as primeiras imagens do pior ataque terrorista da história da América.

Entre os escombros, Nathan encontrou uma fotografia de uma mãe e filha, e ficou muito surpreendido com a descoberta. Depois de pegar na fotografia, deu-a a um bombeiro, para que chegasse em segurança à secção de objetos encontrados.

Ao longo de vários dias, a fotografia esteve constantemente na sua mente, e Nathan mal dormia a pensar se aquela mulher tinha sido vítima do ataque ou se era apenas uma fotografia no escritório do pai dela.

“Eu queria saber quem eram essas pessoas. Esperava tanto que elas ainda estivessem vivas”, conta o fotógrafo.

Aquilo chocou-o de tal forma que Nathan ficou obcecado em saber a identidade daquela mulher e descobrir que ela e a filha ainda estavam vivas, mas infelizmente as suas investigações não deram em nada.

Entretanto, Nathan teve de regressar a Austrália e tentou esquecer tudo aquilo. Passados 15 anos, publicou a imagem nas redes sociais, como o Facebook, o Twitter, etc, na esperança de encontrar as mulheres na mesma.

“Estou à procura desta mulher e criança da foto, encontrada nos escombros do 11 de setembro”, escreveu Nathan num grupo de sobreviventes.

Rapidamente, o fotógrafo descobriu que se tratava de Jennifer Rothschild Robinson, ainda viva. Jennifer mora com a sua filha, que tinha feito 16 anos! Radiante, Nathan enviou uma mensagem a Jennifer, e esta respondeu-lhe no dia a seguir.

“Senti-me incrivelmente eufórico. Quase nem acredito que finalmente consegui encontra-las!”, conta Nathan, que viajou até à Flórida para conhecê-las.

Nathan foi dominado pela emoção, e abraçou as duas como se as conhecesse há todos aqueles anos.

Jennifer trabalhava no World Trade Center, mais precisamente no 86º andar da Torre Norte, e felizmente estava de folga no dia do ataque terrorista. Contudo, perdeu muitos colegas e amigos de quem gostava muito.

“Eu senti uma variedade de sentimentos ao receber a mensagem de Nathan. Não podia acreditar no que estava a acontecer e corri para o meu marido a chorar para lhe dizer. Eu estava tão feliz, foi completamente inesperado”, diz Jennifer.

Pouco depois do encontro, Jennifer e Nathan voltaram a celebrar a sua história de amizade incrível. PARTILHE!

Mulher arrasa companhia aérea por ter sido chamada de “senhora” em vez de “doutora”

Casal com síndrome de Down casa apesar das críticas e calam todos 25 anos depois