Pais dão beijo de despedida à filha no hospital – 30 minutos depois, um grito é ouvido na sala

Esta é a história de Francesca e Lee Moore-Williams, um casal de Londres com dois filhos, Bobby e Bella.

Durante as férias, Bella, a menina de 18 meses, começou a ficar doente e a perder cabelo, o que deixou os pais muito preocupados.

Então, levaram-na logo ao hospital, onde os médicos lhe fizeram vários exames, e acabaram por descobrir que a pequena tinha anomalias cerebrais.

Entretanto, Bella começou a piorar, e teve mesmo de ser ligada a máquinas, repleta de tubos e sondas.

Graças a uma das sondas debaixo da massa muscular da bebé, os médicos descobriram que ela não produz vitamina B12, enzima necessária para desenvolver as células. Só 1 em cada 60.000 pessoas sofrem desta condição, e os prognósticos não eram nada otimistas, pois os médicos achavam que a menina não ia sobreviver.

Os pais de Bella acabaram por ter de tomar a decisão mais difícil das suas vidas, que era desligar as máquinas da filha para ela não sofrer mais nem ficar em estado vegetativo.

Devastados, os familiares e amigos juntaram-se no hospital para se despedirem da pequena, e casal não controlar as lágrimas.

Quando lhe segurava a mão pela última vez, deu-se um autêntico milagre… a pequena agarrou o dedo do pai com força e acordou, a gritar.

Todos pensavam que Bella não ia sobreviver, mas ela tinha planos bem diferentes, e após algumas semanas a tomar medicação, começou a ficar melhor.

Passados 5 meses, a diferença é estrondosa, pois o cabelo da menina está a crescer, e ela já corre e ri.

O casal diz que foi um milagre de Natal, e estão profundamente gratos por poderem ter consigo a sua preciosa filha. PARTILHE!

A uma aluna é-lhe negado o almoço na escola porque lhe faltavam 15 cêntimos

Mãe sente inveja da casa de um familiar, até que as marcas do aspirador expõem a verdade