in

Organização mágica: a arte japonesa de arrumar a casa e a vida

“A Magia da Arrumação” é um livro que tem conquistas pessoas por todo o mundo, inspiradas pela escritora Marie Kondo a organizar a sua casa e a sua vida.

Hoje, vamos partilhar consigo os principais segredos revelados no livro:

Para começar, tem de se desfazer de vez daquilo que não precisa e não gosta. Pare de mudar os objetos de lugar. Decida aquilo que realmente merece continua na sua casa, e seja implacável com o resto. Só dessa forma conseguirá fazer espaço para aquilo que é mesmo seu.

  1. Pense: este objeto desperta alegria em mim?

Pegue em cada objeto nas mãos e questione-se: isto desperta alegria? Mantenha apenas aquilo que lhe transmitir emoções boas. Rodeie-se de coisas que lhe dão segurança e força.

  1. Uma categoria de cada vez

O erro mais cometido é arrumar uma divisão de cada vez, encontrando sempre as mesmas coisas mas sem perceber quantas são ao todo. Marie Kondo aconselha reunir todos os objetos da mesma categoria e só então decidir quais são necessárias e quais são dispensáveis. Assim, terá uma ideia real do volume das coisas e vai guardar apenas o melhor. A título de exemplo, procure todos os seus livros, pela casa toda, e junte-os no mesmo lugar. Então, faça um balanço e decida – isto adequa-se a qualquer categoria.

  1. Armazenamento vertical

O princípio do armazenamento criado por Marie é o vertical: ao manter os seus pertences verticalmente, será impossível “perdê-los”. Eles não se escondem por baixo de  outras coisas, além e ficam muito melhor arrumados. Para além disso, no caso das roupas, estas mantêm melhor a forma e duram mais tempo.

  1. Alimentos

Grande parte dos alimentos básicos são vendidos em caixas coloridas, latas, frascos ou garrafas. Todas juntas, estas embalagens criam uma espécie de “ruído informativo“, que ataca uma pessoa assim que ela entra na cozinha. Ao colocar os alimentos em recipientes ”limpos“, com visual homogéneo, transparentes e devidamente etiquetados, esse “ruído” desaparece. Para além disso, as prateleiras ganharão uma nova vida.

  1. Roupa

O mais importante no que toca à roupas é definir tudo o que se usa na temporada atual. Para isso, os cabides são essenciais. Separe as peças por tipo de cor, para evitar continuar a comprar o que já tem. O ideal é pendurar a roupa de forma a que as peças compridas fiquem à esquerda e as curtas à direita, o que criará a sensação de um guarda-roupa leve.

  1. Malas

Limpe diariamente as malas que usa, para que possam “respirar”, e para poder visualizar as coisas que não vai precisar para o dia seguinte. Para manter a forma das suas malas, guarde uma dentro da outra (outra vantagem desse método é economizar espaço). Para os documentos necessários no dia-a-dia, componha uma caixa e mantenha-os sempre à mão. Com organizadores,ganhará muito espaço no guarda-roupa.

  1. Fotografias

Ter muitas molduras é outra fonte de poluição visual. Para recordar um ou outro momento da sua vida, basta imprimir uma ou duas fotografias. Evite também que os retratos acumulem pó nas prateleiras ou móveis.

  1. Livros

Existem duas categorias de livros dos quais se deveria desfazer: aqueles que já foram lidos e aqueles que já deseja ler há demasiado tempo. Os primeiros já cumpriram a sua função, e ao começar a se desfazer-se dos segundos, verá mais claramente se quer realmente ficar com eles ou não. Mantenha em casa apenas os melhores livros, os seus favoritos dos favoritos.

  1. Escritório

O escritório deve ser um espaço prático para o trabalho, portanto deve ser mantido em ordem e oferecer tudo o que é necessário, ao alcance da mão. Para isso, porta-papéis e pastas serão muito úteis, pois organizam o espaço pessoal e favorecem a fluidez mental na altura de executar as suas tarefas.

PARTILHE!

6 coisas que só as pessoas com baixa autoestima fazem no Facebook e Instagram

Homem de 105 anos visita esposa de 100 anos no hospital para comemorar 80 anos de casamento, e família impressionada presencia todo aquele momento