Casal compra igreja abandonada de 1790 e transforma-a numa casa de família incrível

Uma família comprou uma igreja abandonada do ano 1790, edifício com lápides no pático que estava abandonado desde 1980, e decidiu transformá-la numa casa.

Apesar de parecer o cenário ideal para gravar um filme de terror, a verdade é que esta família viu na igreja abandonada o lugar perfeito para um lar.

Atualmente, a Igreja de São Nicolau, com vista para a costa norte de Inglaterra, está convertida numa linda habitação com cinco quartos, duas casas de banho, duas salas de estar e duas cozinhas.

O edifício, situado em Kyloe, uma aldeia montanhosa que fica a aproximadamente 10km da costa inglesa de Northumberland, ainda conserva uma grande parte da sua arquitetura exterior original.

No interior, a sala de estar, de jantar e a cozinha localizam-se na capela, nave e sacristia respetivamente.

Os vitrais originais ainda lá estão, mas as claraboias foram colocadas durante a remodelação. Foi mantida a altura dos tetos, que torna o espaço amplo e imponente.

Existem escadarias duplas que conduzem à biblioteca e ao segundo andar da habitação, onde se encontram quartos incríveis cheios de luz.

Um dos armários maravilhosos foi construído utilizando pinho e recuperado de bancos de igrejas antigas.

A casa possui ainda um sistema de aquecimento central no piso inferior, que mantém os moradores e visitas quentes.

A sala de jantar é digna de uma família real, com uma mesa de madeira comprida exposta perante lindos vitrais e longas cortinas de veludo vermelho.

O corredor leva ao outro lado da casa, onde está a casa de banho, uma das divisões mais belas, com um grande e lindíssimo vitral.

O piso inteiro tem aquecimento e as toalhas também são aquecidas, pelo que não há a preocupação de ter frio ao sair do banho.

O que achou desta transformação?

PARTILHE!

Mãe limpa a grelha e faz um churrasco – o filho quase morre depois de comer um hambúrguer, então a família decide lançar um alerta

Pai chama o reparador e fica chocado com a nota que ele escreveu sobre o recém-nascido