in

Homem viu uma lista de 400 estudantes com dívidas de almoços escolares na sua cidade, então pagou a totalidade da conta

Quando Andrew Levy descobriu sobre crianças que não podiam pagar os almoços na escola, ele decidiu agir.

Segundo uma publicação no Facebook, 400 crianças de Júpiter, na Flórida, não tiveram direito a um almoço adequado por causa das necessidades financeiras das suas famílias.

Foi Angie Vyas-Knight, moderadora do grupo do Facebook Jupiter Mamas, que publicou as estatísticas alarmantes sobre crianças de todo o país, que não puderam almoçar decentemente por causa da sua dívida de almoços acumulada.

“Isto não é correto. Essas crianças estão a começar o ano letivo com um saldo negativo, nem sequer têm chance de começar em branco “, disse Vyas-Knight.

A dívida pendente dos almoços impediu que crianças de nove distritos escolares recebessem um almoço saudável. Passadas duas semanas, Andrew Levy deparou-se com a publicação de Vyas-Knight e imediatamente tomou uma atitude.

“Isso atingiu-me no coração. Eu acredito que são os atos simples, os gestos simples, que realmente importam. Essas crianças endividadas não têm direito a comer, e eu achei isso inacreditável”, disse Levy, agente imobiliário de Júpiter da Echo Fine Properties.

Levy não é afiliado a ninguém em todos os distritos escolares, e tão pouco conhecia algum dos 400 alunos que ajudou, mas a mera ideia de fazer a diferença motivou-o a chegar-se à frente.

O agente imobiliário da Echo Fine achou que seria um desafio reunir todas as pessoas necessárias para pagar a dívida pelo almoço escolar – levaria mais tempo se ele esperasse por todas as doações. Então, pagou ele mesmo os US $ 944,34.

Mas não parou por aí… antes de pagar a dívida do almoço escolar, Levy quis reunir apoio e dar um bom exemplo. Ele não queria apenas passar um cheque e esquecer a questão. “Eu queria ter certeza de que cada dólar que eu estava a dar ia para as escolas de Júpiter”, disse Levy.

Um almoço completo nos refeitórios escolares do Condado de Palm Beach custa US $ 2,05 nas escolas primárias e US $ 2,30 no ensino básico e secundário.

Os alunos não recebem comida quando têm dívidas de almoço – em vez disso, é-lhes dada apenas uma sanduíche de fiambre e queijo.

Levy estava preocupado com a forma como as diferenças entre o almoço das crianças poderia causar problemas de autoestima. Apesar de o pequeno-almoço ser gratuito em todas as escolas do Condado de Palm Beach, Levy não conseguiu suportar o pensamento de uma criança com fome durante um dia de escola. “A comida é algo em que não se devia ter de pensar. As crianças não precisam de aprender com fome”, disse ele.

O passo ousado de Levy ainda está a quilómetros de distância do alvo – os alunos do Condado de Palm Beach ainda têm mais de US $ 51.000 em dívidas de almoço de todos os distritos escolares.

Por isso, Levy iniciará uma página do GoFundMe, de angariação de fundos, que pode arrecadar dinheiro a cada trimestre. Desde que o público tomou conhecimento da sua ação heroica, mais de 200 pessoas já se ofereceram para ajudar.

Os professores dos distritos escolares sentiram o impacto dessa iniciativa imediatamente: uma aluna comentou com a professora sobre como estava feliz por finalmente ter recebido uma refeição quente este ano.

Carteiro herói vê criança sozinha na rua, arromba a porta à procura da mãe dele e encontra-a inconsciente sobre o carrinho

Esta mulher antecipou o parto para que o marido pudesse ver a sua filha antes de morrer