in

Carteiro herói vê criança sozinha na rua, arromba a porta à procura da mãe dele e encontra-a inconsciente sobre o carrinho

Stephen Garofalo é um carteiro residente em Wayne, Nova Jersey, que desempenha o seu trabalho já há 32 anos, pelo que conhece a rota na perfeição.

Como seria de esperar, Stephen está familiarizado com toda a vizinhança, conhecendo a maior parte dos moradores, o que o ajudou a perceber quando algo estava errado.

Embora já trabalhe no serviço postal há mais de 3 décadas, nunca tinha vivido nada dramático, até porque todos os bairros de Wayne são muito calmos.

A rota de Stephen inicia-se de manhã, quando a maior parte das pessoas ainda está a dormir, e recentemente, numa dessas manhãs, deixou de ser um carteiro normal e passou a ser visto como um herói.

Stephen viu um menino de 2 anos a vaguear fora de casa sem supervisão – não havia sinal dos pais, irmãos, nem sequer uma ama – e isso chamou a sua atenção. Já tinha visto muitas vezes aquele menino, mas a mãe estava sempre lá.

Então, o carteiro decidiu sair rapidamente do camião do correio e perguntar ao menino onde estava a sua mãe.

O pequeno estava visivelmente assustado e nervoso, e apontou para a sua casa. Após assegurar-se que a criança estava a salvo, Stephen correu par ao interior da casa, onde encontrou a mãe do pequeno debruçada sobre o carrinho de bebé, totalmente inconsciente.

O carteiro tentou acordá-la, mas ela não reagia, por isso chamou uma ambulância e ficou com ela e o menino até esta chegar.

Já no hospital, Stephanie, a mãe do menino, recebeu todos os cuidados e acabou por recuperar por completo. Tinha sofrido uma má reação a alguns dos medicamentos que tomava.

A situação podia ter acabado muito pior se Stephen não tivesse reparado na ausência de Stephanie, mas felizmente o sentido apurado do carteiro salvou o dia.

Posteriormente, o Serviço Postal dos EUA presenteou-o com o raro mas merecido Prémio de Salvamento de Vidas.

Eles apaixonaram-se no ensino secundário, mas tiveram de esperar 45 anos para se casarem por causa do preconceito racial

Homem viu uma lista de 400 estudantes com dívidas de almoços escolares na sua cidade, então pagou a totalidade da conta