Homem oferece boleia a adolescente na estrada congelada, mas nunca esperou ouvir as palavras que saíram da sua boca

Depois de uma tempestade de inverno atacar a zona de Evansville, Indiana, Art Bouvier dirigiu-se para fora do seu restaurante para derrubar uma quantidade substancial de gelo. O empresário queria ter certeza de que a sua propriedade era segura para os outros, tendo em conta quão escorregadia estava a mesma.

Enquanto ele lutava contra a neve e o gelo, ele reparou num adolescente a passar pelo estacionamento, a ir para oeste. O adolescente fez uma pausa para perguntar a Art quão longe ficava a rua onde pretendia ir.

“Eu disse-lhe que ele ainda estava bem longe. Pelo menos a 6 ou 7 milhas. Sugeri que ele iria muito melhor de autocarro do que a pé, especialmente com todo aquele gelo e lama, e ele agradeceu e continuou”, conta Art.

Isso deixou o empresário realmente surpreendido. “Ele poderia ter-me pedido dinheiro para um autocarro. Na verdade, eu esperava que ele o fizesse. Ele não. Ele apenas começou a andar”, continua Art.

Quando Art se fez à estrada 15 minutos depois, ele conduziu na mesma direção que o jovem e viu-o, ainda a andar.

Art disse à sua esposa Colleen para encostar para que ele pudesse parar o rapaz e oferecer-lhe boleia. Depois de este entrar, ele perguntou-lhe algumas perguntas básicas e veio a saber que o nome do menino era Jhaquiel Reagan.

“Jhaquiel estava a ir para uma entrevista para um trabalho de salário mínimo (mas não garantido). Com aquele tempo, a caminhar, porque ele não podia pagar o autocarro. Ele realmente tinha planeado bem o seu tempo e a entrevista ainda estava a 2 horas de distância”, explica Art.

Art e Colleen levaram-no para a entrevista, onde Jhaquiel agradeceu graciosamente ao casal pela boleia. Art obteve o número de telefone do menino e aconselhou-o a prosseguir com a entrevista de emprego para um trabalho de salário mínimo na loja local de gelados, mas ele tinha outros planos para o rapaz…

Ele deixou-o atordoado dizendo-lhe que ia ver se era possível contratá-lo, para que ele só tivesse de andar 3 milhas em vez de 10.

Mas o que Art sabia e Jhaquiel não era que o menino já estava contratado e começaria a segunda-feira seguinte – Art apenas ainda não lhe tinha contado.

“Há muito tempo que não conhecia alguém tão jovem com uma ética de trabalho assim2, conta Art.

Quando Jhaquiel começou a sair do carro, Art deu-lhe algum dinheiro para almoçar, já que ele confessou que não tinha comido o dia todo. Jhaquiel pareceu ficar chocado, lembra Art.

O empresário descobriu também que a mãe do menino tinha morrido poucos anos antes e Jhaquiel estava a lutar para se sustentar.

Devido ao encontro casual de Art e Jhaquiel, o adolescente assegurou um emprego e preparou o caminho para um futuro muito mais brilhante.

Graças a Deus, ainda existem pessoas gentis e cheias de compaixão no nosso mundo, e esta história é a prova disso mesmo.

PARTILHE!

Mãe deixa a sobrinha adolescente fazer de babysitter. Minutos depois recebe fotografia que nunca esperou ver

Eles são os trigémeos mais raros do mundo: veja como eles estão hoje após uma cirurgia histórica