Enfermeira tenta intervir quando comissário de bordo retira senhora agitada do seu lugar, abalada por resposta de 3 palavras

As companhias aéreas estão com uma péssima reputação hoje em dia devido ao mau tratamento dos passageiros, e embora a comunicação social goste de dramatizar os acontecimentos, às vezes essa má reputação é bem merecida.

Sharon Radcliffe testemunhou algo que ela nunca esquecerá num voo recente da Delta de Detroit para Nashville. Ela ficou chocada quando um comissário de bordo masculino se aproximou de uma mulher idosa, que estava visivelmente agitada e a tremer, e a tirou do seu assento.

Com lágrimas nos olhos, Sharon pegou no seu telemóvel para documentar o que estava a acontecer. O comissário agiu sem saber que outro passageiro estava a registar tudo…

Embora possa parecer que estão lá apenas para servir comida medíocre e bebidas miniatura, a função principal de um comissário de bordo é na verdade manter a segurança de voo. Eles são altamente treinados para garantir que cada pessoa no avião não sofre danos durante uma situação de emergência.

Mas, enquanto enfermeira registaada, o principal trabalho de Sharon é garantir que as pessoas são bem cuidadas. Ela podia ver que o tremor da mulher se devia à doença de Parkinson!

Mesmo que o comissário de voo Jeffrey Jones pudesse ver que a idosa idoso tinha dificuldade em andar e equilibrar-se, ele ainda se inclinou e pediu que ela se levantasse e caminhasse em direção à parte da frente do avião.

Jeffrey sabia que a mulher não pertencia à segunda classe, não quando havia um assento VIP espaçoso lá à frente! Na sua página do Facebook, Sharon explicou:

“Ele reparou que uma senhora da segunda classe sofria de Parkinson e sem hesitar, ele dirigiu-se até ela e guiou-a – pela mão – até um assento livre na primeira classe! O quê??? Um colega meu que também estava no voo, ajudou-o a colocá-la na primeira classe.”

A própria avó de Jeffrey sofreu da mesma doença, então ele soube imediatamente o que precisava de fazer. Na verdade, ele agia de forma totalmente natural e mostrava muita compaixão à idosa.

Jeffrey foi muito prestável para a senhora durante toda a viagem, como se ela fosse a sua própria avó. O comissário queria que ela estivesse por perto, para que ele pudesse ficar de olho nela e responder rapidamente às suas necessidades. Ele estava a agir como uma mãe galinha!

“Durante o voo INTEIRO, viu-o a verificar se ela estava bem, a dar-lhe festas nas costas, a ajudá-la a levantar-se, a andar com ela (de mãos dadas) para cima e para baixo no corredor…”, continuou Sharon.

Como enfermeira, Sharon quis oferecer a sua ajuda, mas Jeffrey orgulhosamente disse que estava tudo controlado. Ele apreciava a ajuda, mas o tratamento de primeira classe era muito pessoal para ele.

Apesar do que a comunicação social quer fazer parecer, nem todos os comissários de bordo realmente maltratam os passageiros. Na verdade, Jeffrey mostrou o que a maioria de nós já deveria saber – que a equipa da companhia aérea cuida dos seres humanos em primeiro lugar! Quando Sharon voltou ao seu lugar, ela estava a chorar.

“Quando saí do avião, foi isto que eu disse a Jeffrey: eu sou uma enfermeira, e estou tão impressionada com a forma como você cuidou daquela senhora. A minha mãe é uma jovem de 70 anos e foi recentemente diagnosticada com Parkinson. Espero que um dia alguém a trate como você tratou aquela senhora”, conta Sharon.

Este caso incrível mostra que boas ações acontecem em todos os lugares e estas histórias precisam de ser contadas.

PARTILHE!

Soldado tem licença para conhecer a filha recém-nascida, quando entra no quarto do hospital fica imóvel

Homem de 91 anos é insultado por 3 motoqueiros, acaba por se levantar e vinga-se da melhor forma