in

Casal altruísta inventa “duches móveis” para os sem-abrigo: “Todas as pessoas têm uma história”

Embora seja fácil para os poucos privilegiados acreditar que os sem-abrigo só precisam de se recompor e conseguir um emprego para se sustentar, o sistema dificulta bastante a vida dos mais pobres.

Por exemplo, o simples ato de tomar banho é uma tarefa monumental para quem não tem acesso a uma casa-de-banho com chuveiro. Muitas vezes, os abrigos estão cheios, e alguns cobram taxas inacessíveis, pelo que a maior parte dos sem-abrigo é forçada a viver sem higiene.

Tendo isso em conta, o casal Craig e Danica Shoji partiu numa missão de ajudar todos os sem-abrigo a sentirem-se “normais” através do ato aparentemente pequeno, mas incrivelmente impactante, de tomar banho. Ao construir chuveiros móveis, ajudam centenas de pessoas sem-abrigo.

Os Shojis queriam fazer com que a comunidade de sem-abrigos de Honolulu “se sentisse como humanos novamente”.

Craig teve a ideia inovadora aquando de um encontro curioso com um sem-abrigo, em junho de 2015, numa visita à comunidade carente no bairro Tenderloin, em São Francisco.

“Eu estava a andar pela rua e havia um sem-abrigo lá. Eu apenas lhe disse “bom dia”, e ele ficou surpreendido por eu ter dito isso a ele porque nunca ninguém lhe tinha dirigido a palavra”, conta Craig.

Então, o casal lançou a sua iniciativa Laundry Love, através da qual conseguiram ainda fornecer roupas limpas para a comunidade de sem-abrigos na sua área e fora dela. O Laundry Love acabou por evoluir para Revive + Refresh, uma empresa motivada pela crença de que “toda as pessoas têm uma história”, independentemente da sua vida. Por meio do Revive + Refresh, a família Shoji conseguiu dar a mais de 250 pessoas acesso a espaços limpos e higiénicos para tomar banho – os chuveiros móveis – para além de refeições quentes e artigos de banho, como sabonete e gel para as mãos.

O casal leva o seu trailer, equipado com dois chuveiros, para eventos e em torno de Honolulu. Até agora, mais de 460 pessoas participaram nos seus eventos, e mais de 250 pessoas usaram as suas instalações para tomar um bom banho quente.

Cada hóspede tem aproximadamente 15 minutos no chuveiro e cada “box” é abastecida com papel higiénico, gel de banho e para as mãos. Após o banho, os sem-abrigos também podem comer uma deliciosa refeição quente, algo a que também não têm acesso regular.

Quando questionado sobre qual é a melhor parte da sua iniciativa, Craig respondeu: “Só de ver os seus rostos quando saem… é como se saísse de lá uma pessoa diferente”.

É incrível o que um simples duche e uma refeição quente podem fazer para elevar o espírito de alguém, aumentar a sua confiança e reavivar a sua motivação para continuar a lutar.

Uma idosa fica de pé no comboio enquanto jovens ouvem música sentados ao telemóvel

13,5 toneladas de ouro são encontradas em cave secreta de ex-presidente da Câmara