Escola “castiga” menina de 14 anos que rapou o cabelo para doar a vítimas de cancro

Esta é a história de Niamh Baldwin, uma rapariga de 14 anos, que cortou o seu cabelo loiro comprido para angariar dinheiro para uma organização que faz perucas para vítimas de cancro.

Porém, a sua atitude altruísta não foi bem vista pela escola, que a colocou em isolamento pois a política da instituição determina que “pente dois é o mínimo tamanho de cabelo aceite”.

“Ela foi injustamente punida. Sempre foi uma criança atenciosa, mas fiquei espantada quando ela me disse que queria fazer isto durante o Natal. Acho que foi um gesto corajoso, especialmente aos 14 anos, uma idade em que muitas meninas têm tanta atenção com a sua aparência e o seu estilo. Ficámos todos muito orgulhosos”, conta Anneka, a mãe de Niamh, de 32 anos.

Anneka ficou chocada com a posição da escola perante a situação, e acima de tudo por terem feito a adolescente sentir-se mal só porque o seu cabelo supostamente devia ter mais um centímetro.

“Regras são regras, e no caso dos cortes de cabelo elas são muito claras. A nossa política de comportamento já tem muitos anos”, disse Sara Davey, professora da Mounts Bay Academy.

PARTILHE!

Criança chega à escola com a cabeça congelada. Quando o professor olha de perto, o seu coração quebra em mil pedaços

Mãe é abandonada, entra na justiça contra filho e vai receber tudo o que gastou na sua educação