Mulher com dois filhos não consegue tranquiliza-los no avião. Homem no corredor resolve agir

Jessica Rudeen precisava ir de Missouri para a Carolina do Norte para visitar a sua mãe, mas os seus filhos estavam a ter uma manhã difícil e não queriam entrar no avião. Não ajudou em nada que ela não tenha conseguido amamentar o seu filho de 4 meses antes de embarcarem, e ele ter ficado muito mal-humorado!

A filha de três anos de Jessica, que no início estava animada por voar, também não estava a dar-se muito bem – estava a espernear e a gritar para sair do avião. Sem ninguém para ajudá-la, tudo o que Jessica podia fazer era pedir desculpas a qualquer um que lhe dirigisse olhares de reprovação e torcer para que conseguisse acalmar os seus pequenos antes que eles fossem expulsos do voo.

Quando a mãe finalmente encontrou os seus lugares, foi quando o viu – o sujeito azarado que estaria sentado a centímetros de distância da sua infeliz ninhada. Sem hesitar, o homem olhou para Jessica e disse-lhe exatamente o que ela deveria fazer com as crianças.

Aquele foi o primeiro voo de Jessica com o seu filho pequeno, Alexander, e a sua filhinha, Caroline. A mãe esgotada estava de mãos cheias, mas não tinha escolha e precisava de continuar! Atingida pelo pânico e a carregar duas crianças, Jessica embarcou no avião com ambos a chorar.

Ela esperava poder acomodar os seus filhos antes que alguém reclamasse com a hospedeira de bordo, e foi quando o desconhecido no lugar seguinte se aproximou e literalmente ofereceu uma ajuda. Na sua página no Facebook, Jessica disse:

“Então, com dois filhos a perder a cabeça, eu estava desesperadamente a tentar acalmar a situação. Este homem pegou no bebé e segurou-o enquanto eu colocava o cinto de segurança à Caroline, pegava no seu tablet e punha a dar o seu filme. Uma vez acomodada, ela tranquilizou, e ele distraiu-a para que eu pudesse alimentar Alexander.”

Jessica estava mais do que aliviada com a bondade do homem, e ainda mais grata por ele irradiar uma energia de avô calmante que deixava os seus filhos mais calmos.

Enquanto o avião andava pela pista, a parte de trás da cabine encheu-se de um doce silêncio. Não havia mais meninos a chorar nem gritos.

“Este homem, Todd, mostrou-me gentileza e compaixão que eu nunca conheci de outra pessoa. A sua esposa, disse ele, teve uma experiência semelhante quando os seus dois filhos eram jovens e um estranho mostrou-lhe a mesma gentileza”, acrescenta Jessica.

Todd Walker era muito paciente com Caroline e, embora pudesse ter escolhido colocar os seus fones nos ouvidos e desviar o olhar, preferiu colorir um livro e assistir a um filme com ela. Todd manteve a pequena entretida com uma conversa divertida e despreocupada, e apontou todas as coisas giras que estavam do lado de fora da janela.

“No final do voo, ele era o melhor amigo de Caroline. Não sei se ele se apercebeu do beijo que ela deu no seu ombro enquanto eles estavam olhando pela janela”, diz Jessica.

A mãe disse que Caroline era muito tagarela e adorava estar com ele! Mais importante, o medo dela de voar tinha desaparecido completamente.

Após o avião aterrar, não se deu logo o adeus. Jessica ficou surpreendida quando descobriu que Todd estaria no mesmo voo de ligação! Talvez houvesse um pouco de intervenção divina em jogo aqui?

“Surpreendentemente, nós tivemos a mesma ligação em Charlotte com Wilmington, uma que ele realiza frequentemente para o trabalho. Ele ajudou-nos a descer do avião e levou-nos para o portão seguinte com a Caroline na mão. Como se isso não bastasse, ele mudou o seu lugar no voo seguinte para se sentar connosco e poder ajudar”, conta Jessica.

Essa não foi a única conexão que foi feita naquele dia! Se alguém olhasse para Todd e Caroline no aeroporto, eles teriam visto o que parecia ser um avô carinhoso e sua adorável neta.

Este é apenas mais um lembrete de que existem muitas pessoas boas no mundo, que literalmente estenderão a mão, mesmo quando não forem solicitadas.

“Estou impressionada com a mão de Deus porque podíamos ter sido colocados ao lado de qualquer um, mas estávamos sentados ao lado de um dos homens mais incríveis que já conheci na vida”, conclui Jessica.

Jessica não consegue acreditar no que aconteceu, e espera que a sua experiência encoraje e inspire os outros a fazer o bem por quem os rodeia.

Mãe de 17 anos com 4 filhos engravida novamente de trigémeos

21 usos inesperados com ganchos adesivos que o vão surpreender!