Bebé nasce com marca no rosto e as pessoas ficam furiosas com os pais

Hoje vamos dar-lhe a conhecer a história de Natalie Jackson, uma menina de 4 meses que nasceu com uma marca invulgar na cara, de cor escura. Os médicos não sabem se a marca vai crescer com o tempo, mas os pais não querem removê-la pois amam-na assim mesmo.

Embora tenham medo que ela sofra de bullying devido à marca de nascença, estão empenhados em encorajá-la a aceitar a sua singularidade e desvalorizar comentários alheios.

Lacey, a mãe de Natalie, diz o seguinte: “sabemos que ela terá de superar algumas dificuldades, mas a sua marca de nascença mostra que ela está destinada a permanecer forte, independentemente dos obstáculos que encontre… as pessoas vão sempre ver quão especial ela é, seja do lado de fora ou de dentro”.

Contudo, admite que ela e o marido ficaram assustados ao ver a bebé pela primeira vez, pois achavam-na perfeita mas achavam que a marca se tratava de um hematoma.

Lacey chegou mesmo a perguntar o que teria feito durante a gravidez para “magoar” assim a filha, e as outras pessoas também julgavam os pais por pensar que era um hematoma.

Quando os médicos contaram aos pais de Natalie que era apenas uma marca de nascença, eles ficaram muito aliviados. Entretanto, os pais da bebé e a equipa hospitalar começaram a chamá-la de Batman carinhosamente, nome que partiu dos dois irmãos mais velos de Natalie, com 4 e 7 anos.

Assim que viram a irmã, eles compararam a sua marca de nascença à máscara do super-herói de imediato, e essa é a prova que as crianças não veem defeitos em quem amam.

Família acredita que a menina não tem atividade cerebral – 4 anos depois, ela desperta e deixa todos de queixo caído

Um médico corta os genitais do recém-nascido para provar que estava certo quando disse que seria uma menina