“Eu sei quem me matou”, diz o menino de 3 anos. A família duvida, mas as provas não podem mais ser ignoradas

Esta é a história de um menino sírio de 3 anos, natural de uma terra de Golã, em que 1/3 do espaço é controlado pela Síria e 2/3 por Israel, que se destacou por ter recordações de vidas passadas.

Apesar de ser tão pequeno, tem uma excelente capacidade de comunicação e diz lembrar-se de ter sido morto anteriormente.

Inicialmente, os pais não ligaram muito, pois as crianças são conhecidas por ter uma imaginação fértil, mas o menino, atormentado, estava sempre a falar no mesmo: uma série de imagens que envolviam um machado e uma luta.

Os pormenores com que o pequeno contava a sua história tornou impossível para os pais não acreditarem no que estavam a ouvir.

Entretanto, o menino ficou conhecido, principalmente porque maior parte da população era drusa, isto é, crente na reencarnação e no renascimento.

O mais estranho é que o pequeno tem uma marca de nascença vermelho vivo no meio da testa, algo que os drusos acreditam que representa uma ferida numa vida anterior.

O menino garante ter sido morto com um machado na vida passada, e lembra-se até da cidade onde vivia e do assassino.

Com as descrições detalhadas dele, foi possível encontrar o local do crime, onde o menino reconheceu um homem.

“Eu era o seu vizinho. Nós discutimos e você matou-me com um machado. Eu até sei onde você enterrou o meu corpo”, disse o pequeno ao homem, que ficou perplexo.

Então, o menino disse que o corpo estava enterrado debaixo de uma pilha de pedras, com uma ferida fatal no crânio, precisamente mesmo sítio da sua marca de nascença.

O homem confessou o crime e foi condenado, e o menino pôde finalmente viver mais pacificamente.

Uma história arrepiante, não acha? Veja o vídeo e PARTILHE!

Menino em coma após ter sido espancado na escola abre os olhos e sussurra 2 palavras

Esta menina de 6 anos acaba de ser eleita a criança mais bonita do mundo