Carteiro bate na porta de mulher com 94 anos e ouve um grito fraco no interior. Então, ele arromba a porta e entra em sua casa

Esta é a história de Alice Paschke, uma senhora de 94 anos, que caiu em sua casa e não conseguia alcançar o telefone para pedir ajuda.

A senhora já estava a ficar sem esperança quando o carteiro, Josh Hefta, bateu à porta. O carteiro, residente em Walsh County, Dakota do Norte (EUA), estava a fazer a sua rota habitual, que incluía passar pela casa da idosa, entre outras 162.

Mas desta vez, Josh ficou com a sensação que algo estava errado, pois ao longo do tempo tinha criado um laço de amizade com Alice, que vivia sozinha numa área praticamente deserta.

A amável idosa ficava sempre à espera de Josh com um lanchinho, mas a certo ponto deixou de conseguir andar até ao correio, razão pela qual o carteiro começou a levar o correio à sua porta da frente.

Porém, no dia da queda de Alice, o carteiro bateu à porta e não obteve resposta, a não ser um grito sem força no interior de casa.

A idosa já tinha caído há 20 horas e não tinha forças para se levantar, e assim que o carteiro percebeu que realmente algo estava mal, decidiu arrombar a porta.

Josh conseguiu salvar Alice, e ficou muito aliviado pois já pensava que esta poderia ter partido.

A idosa está extremamente grata ao carteiro, do qual nunca se vai esquecer. “Para o resto da minha vida, enquanto a minha memória funcionar, vou-me lembrar dele”, diz Alice.

O correio para o qual Josh trabalha decidiu brindá-lo pela sua perspicácia e prontidão em ajudar com o maior prémio da empresa.

Para além disso, a sede do Serviço Postal em Washington DC pretende colocar o nome de Josh no seu Muro dos Heróis.

Durante a cerimónia, Josh encontrou Alice pela primeira vez desde que a salvou, pois desde aí a idosa passou a viver num centro sénior, pelo que já não se podem ver tantas vezes.

PARTILHE se também admira a atitude deste carteiro!

Doença rara: menina só precisa de 90 minutos de sono

Mãe pede ajuda a toda a Europa para o seu bebé de 5 semanas