Ninguém entende a causa das feridas no rosto – então, a mãe lembra-se de um detalhe ocorrido 8 meses antes

Esta é a história de Sienna Duffield, uma menina que ficou com uma grande erupção no rosto após a festa do seu segundo aniversário.

A erupção cutânea foi crescendo e acabou por se tornar uma ferida que deixou Savina French-Bell, a mãe de Sienna, verdadeiramente preocupada.

Sienna sofreu com as feridas no rosto ao longo de 8 meses, até que os médicos percebessem o que se passava.

“Começou a parecer que alguém tinha atirado ácido para o rosto dela, e que se espalhou da boca para as bochechas e até para cima dos seus olhos”, conta Savina.

Embora tenham tentado vários tratamentos, a erupção cutânea permanecia e já ninguém sabia o que fazer.

Infelizmente, a condição agravou-se de tal forma que o rosto da pequena ficou coberto de bolhas dolorosas que deitavam sangue ao rebentar.

Savina diz que parecia que a cara da filha estava a ser comida viva, e as roupas da pequena estavam sempre sujas de sangue.

Sienna tinha ainda dificuldades em comer, devido à dor que sentia na região da boca, e como se tudo isso não bastasse, a mãe ainda recebia olhares de reprovação e comentários maldosos quando saía com ela à rua.

Inicialmente, os médicos achavam que a erupção cutânea de Sienna era provocada por um eczema ou uma alergia, mas nenhum dos medicamentos prescritos fez efeito, e a menina teve de ser hospitalizada pois já não conseguia comer e tiveram de a alimentar através das veias.

A mãe de Sienna estava desesperada por ver a filha sofrer de tal maneira, e tentou lembrar-se de tudo o que tinha acontecido no dia antes de a erupção cutânea surgir.

Passados os 8 meses, Savina lembrou-se que um familiar tinha dado um beijo a Sienna, e mais tarde a família veio a saber que este tinha herpes.

Acontece que esse familiar passou o vírus da Herpes Simples 1 para a menina, e a partir daí a equipa médica pôde iniciar o tratamento apropriado.

Finalmente, Sienna ficou curada, e a pele do seu rosto já está recuperada. “Nos últimos meses, o rosto da Sienna está incrível e a infeção não voltou. Há sempre uma hipótese de voltar, mas estou a cruzar os dedos para que não aconteça… é ótimo poder sair e não receber comentários horríveis de ninguém”, diz Savina.

Agora, esta mãe pretende alertar outros pais para o perigo de deixar as pessoas beijar os seus filhos pequenos, pois qualquer uma pode ter herpes e não ser visível.

Algo tão simples como um beijo pode realmente tornar-se um pesadelo para uma criança ou um bebé, que são sensíveis e têm poucas defesas.

PARTILHE, é importante!

Mãe tem cesariana marcada, mas de repente os médicos começam a gritar “oh meu Deus”

Vais ter que olhar duas vezes para conseguires entender o que estás a ver… Quando vires a 7ª imagem…