Mulher adota uma cadela idosa e descobre que ela foi a sua melhor amiga de infância

Esta é a história de Nicole Renae, que sempre se sentiu um pouco solitária ao crescer por ser filha única.

Aos 10 anos, Nicole recebeu uma grande surpresa por parte da avó: uma doce cadelinha chamada Chloe, de quem se tornou inseparável.

“Eu simplesmente amava-a de morte. Ela era a minha melhor amiga. Era tão doce, e lambia o meu rosto para sempre se eu não a impedisse”, diz Nicole.

Com o passar dos anos, a ligação entre Nicole e Chloe ganhou ainda mais força, mas infelizmente algo acabou por se meter no caminho.

Nicole tinha 14 anos quando o pai começou a trabalhar em casa e a precisar de transformar a mesma num escritório sem distrações sonoras.

“Ele foi informado que não poderíamos ter animais de estimação. Nós não tínhamos escolha. Eu era apenas uma criança, então obviamente não tinha voto na matéria. Foi doloroso, eu não queria ficar sem a minha cadelinha”, conta Nicole.

Assim, a família entregou Chloe a uma instituição local. “Eu pensei que nunca mais iria vê-la ou ouvir falar dela. Enquanto os anos passavam, eu sempre pensei nela”, continua Nicole.

Com o tempo, Nicole foi crescendo, casou e teve uma filha, mas sentia que não estava completa, e por saber como era bom ter um cão, quis proporcionar essa experiência à filha.

Entretanto, deparou-se com uma publicação no Facebook sobre uma cadela que precisava de uma família. “Eu vi a fotografia e pensei: este animal parece-me familiar”, conta Nicole, que resolveu adotar a cadela.

Surpreendentemente, a cadela também se chamava Chloe, e as duas já tinham vivido muitos momentos juntas.

“Ela correu até mim e começou a lamber o meu rosto. À medida que o tempo passava, todas essas características apenas me lembravam da minha antiga cadela”, diz Nicole.

Porém, Chloe sempre soube que a sua nova dona era uma velha amiga. “Ela continuou a abraçar-me. Eu estava a chorar, isso lembrou-me muito da minha Chloe. Nunca pensei ver a minha cadela de novo, mas eu só sabia no meu coração que era ela”, lembra Nicole.

“Toda a minha família pensou que eu estava louca, mas a cadelinha tinha microchip e depois de uma ida ao veterinário, eles perceberam que era mesmo ela. Eu senti como se tivesse ganho a lotaria. Foi o melhor sentimento”, conta Nicole.

Agora, Chloe tem 11 anos mas continua saudável e cheia de energia, tal como sempre foi, e finalmente foi reunida com a sua adorada dona.

Parece mesmo obra do destino, ou um autêntico milagre…

PARTILHE!

A sua avó deixou este menino incapacitado sozinho num café. 17 anos mais tarde, ninguém acredita no que aconteceu

Ele descobre que o seu filho intimida os outros na escola e encontra a maneira perfeita de o castigar