SEGUE O PARTILHADO NO FACEBOOK

Emocionante

Cachorrinho que não consegue ficar em pé é condenado a eutanásia. 10 dias depois surpreende todos

Tanto para as pessoas como para os animais, nascer diferente infelizmente é automaticamente um estigma. Nem todas as pessoas têm a capacidade de aceitar que o mundo é lindo à mesma com as particularidades de cada um.

Mas é assustador ver como algumas pessoas tratam aqueles que são diferentes delas. Num mundo tão igual, em que pessoas seguem modas às vezes é muito bonito ser diferente. Mesmo que a vida seja marcada por inúmeras lutas, no final existirá a recompensa.

Casper é um cachorrinho, um Husky Siberiano puro, que nasceu com o síndrome de nadador. Essa condição, faz com que seja praticamente impossível que o animal consiga andar. Quando nasceu, o seu dono não sabia o que fazer com ele… O abate parecia ser a melhor solução para este caso.

A Coastal German Shepherd Rescue, recebeu a notícia de que esse bebé canino iria ser sacrificado. Gina, uma biotecnóloga da Acuscope, estava empenhada em salvar a vida do Casper e levá-lo a um veterinário. Porém, o veterinário tinha um plano semelhante ao do seu dono e sugeriu que o sacrificassem.

O coração e os membros débeis do animal sugeriram ao médico que esse pequenote não sobreviveria mais do que três meses.

A mulher , de coração partido decidiu levá-lo para a sua casa e começou a fazer alguns tratamentos com ele depois de embrulhá-lo numa camisola macia. No dia seguinte, este cachorrinho começou a fazer barulhos de felicidade. Ao alcançar o quinto dia, Casper tratava-se de um animal lutador e já se conseguia manter-se de pé, movendo-se um pouco.

Ao décimo dia o animal foi capaz de correr como qualquer outro amiguinho de quatro patas. Aqui vemos a prova de que por vezes basta lutar por aquilo em que acreditamos para ser possível concretizar.

Gosto desta publicação -->

SEGUE O PARTILHADO NO FACEBOOK

Mais Populares

To Top