Emocionante

Ele estava à beira da morte, mas lutou até ao fim para levar a dona ao altar

Charlie Bear é o nome de um cão de 15 anos (cerca de 105 anos humanos) que tinha um tumor cerebral e conseguiu viver tempo suficiente para ver a dona casar.

Kelly O’Connell, a dona e noiva, conheceu Charlie quando este tinha apenas 3 meses. O cãozinho foi abandonado num carrinho de compras e levado posteriormente para um abrigo de animais, onde Kelly se encontrava a trabalhar enquanto tirava o curso de veterinária.

large_charlie

Com apenas 19 anos, Kelly ainda vivia com os pais e andava na faculdade, tratando-se de um período em que não tinha tempo para ela própria e ainda menos para um cão, mas não conseguiu resistir.

Com o tempo, Kelly e Charlie tornaram-se os melhores amigos, crescendo juntos e acabando por se mudar de Nova Iorque para Colorado.

large_Charlie_Bear

No ano de 2010, Kelly conheceu James Garvin, também veterinário, por quem se apaixonou, mudando-se com ele e os dois filhos.

“Charlie já tinha tudo o que queria, mas eu não lhe podia oferecer uma família. Porém, quando conheci James e os meninos, foi a última coisa que faltava, e éramos uma família grande e feliz”, explica Kelly.

Em Abril de 2016, Charlie foi diagnosticado com um tumor cerebral grave, e na semana anterior à do casamento chegou a ter 5 convulsões.

large_Charlie_s_owner_s_wedding

O cãozinho estava a sofrer de tal forma que foram feitas as preparações para acabar com a sua vida.

Porém, surpreendentemente, o amiguinho de quatro patas de Kelly não teve qualquer convulsão ou problemas em andar durante a semana do casamento, provando querer com todas as forças estar presente no casamento.

Kelly e James casaram no dia 1 de Setembro, com Charlie e um dos seus outros 5 cães ao lado.

“Foi impossível não chorar quando Charlie andou na nossa direção”, conta Kelly.

large_Charlie_and_bride

Charlie estava demasiado cansado para andar, e por isso Katie Lloyd, uma das damas de honor e irmã da noiva, carregou o cão de 37kg nos braços para este poder descansar.

“Ele aguentou até ao último instante para poder ver-me a casar, eu consigo ver o quão feliz ele estava, literalmente a sorrir”, diz Kelly.

Gosta desta página -->
large_charlie_and_owner

Gosta da nossa página no Facebook

Charlie acabou por falecer em casa, tranquilamente, em frente da lareira e rodeado pela família.

Ter contado com Charlie no seu casamento e tirado fotografias com ele para mais tarde recordar, significa tudo para Kelly.

Mais Populares

To Top