Animais

A verdadeira história do soldado que carregava o burro às costas

A imagem de um soldado com um burro às costas tem circulado na internet, como crítica à reação lenta dos governos no combate contra o novo Coronavírus.

De acordo com a publicação que se tornou viral, a fotografia remonta à Segunda Guerra Mundial, e o soldado estava a carregar o burro para que este não pisasse acidentalmente em minas escondidas no chão.

A crítica implícita é que muitos governos atuais tomaram medidas sanitárias com bastante atraso, e que a ignorância de alguns pode fazer mal a muitos.

Embora seja uma reflexão interessante, a verdade é que não devemos acreditar em tudo o que circula na internet, pois há muita manipulação, principalmente nos dias de hoje.

Na verdade, a imagem em causa tem outro contexto histórico. Datada de 1958, mostra um membro da Legião Estrangeira Francesa na Guerra da Argélia, que encontrou o burro desnutrido e o levou à sua base para cuidar dele, dando-lhe o nome Bambi.

O escritor Douglas Porch contou esse episódio num dos seus livros, “A Legião Estrangeira Francesa: Uma História Completa da Força Lendária de Combate”, referindo que a Legião acabou por adotar Bambi como mascote oficial da unidade.

“O ano de 1958 acabou por ser um ano de muito sucesso para a Legião noutra área: uma sociedade de proteção animal concedeu-lhes um certificado de mérito em Londres, depois de um dos legionários resgatar um burro e levá-lo para a base, onde ficou como animal de estimação. Foi especialmente gratificante saber que Bambi estava a ser ajudado e acarinhado”, escreveu.

Mais Populares

To Top

Possível adblock detectado

Se estiver a usar um Ad Block por favor desligue-o no nosso website. Os anúncios são essenciais para a manutenção deste website.

Refresh