Inspiração

Aos 16 anos foi despedida como modelo por não vestir o 36: “você é demasiado gordinha, devia perder peso”

Uma comparação de fotografias lado a lado de uma ex-modelo adolescente quando ela era modelo e o seu visual atual como levantadora de peso está a receber muito amor nas redes sociais.

Catherine Harrison, de 23 anos, costumava ser modelo em tempo parcial enquanto estava no colégio. Foi um hobby divertido que começou quando ela se ofereceu para andar na passarela num evento de gala e foi recrutada nos bastidores no final. Depois disso, continuou a trabalhar como modelo durante alguns anos, até ser demitida.

Passado algum tempo sem quaisquer propostas, ao entrar em contacto com a sua agência sobre potenciais trabalhos, foi informada que tinha sido demitida.

“Eles disseram que começaram a usar modelos de tamanho 36 e mais pequeno, e que se eu quisesse perder um pouco de peso extra, podiam voltar a contratar-se”, contou Catherine.

Embora ela entendesse que fazer dieta e vigiar a sua figura fazia parte da indústria – e ela gostava de ser modelo – aquilo doeu. Ela não conseguia mudar os aspetos do seu corpo que eram suscetíveis à predisposição genética e já estava a lutar contra dismorfia corporal numa altura em que as representações do corpo feminino ideal eram apenas magras e magras.

“Doeu muito, muito mesmo”, disse ela.

Aos 17 anos, Catherine foi diagnosticada com artrite reumatoide, uma doença autoimune crónica que causa inflamação e dor nas articulações. Como resultado, o seu médico aconselhou-a a interromper todas as formas de exercícios de alto impacto.

Como alguém que estava acostumada a viver um estilo de vida ativo, ela procurou outras maneiras de manter a sua forma física que não fossem de alto impacto, o que a levou ao levantamento de pesos.

Ela juntou-se à equipa de levantamento de peso da Universidade de Houston, onde poderia concentrar-se no treino de força em vez da perda de peso.

Segundo Catherine, o desporto em questão é mais sobre autoaperfeiçoamento do que competição contra os outros, e essa mentalidade, juntamente com a sua equipa, ajudou-a a desaprender comportamentos prejudiciais à saúde e a ganhar mais autoconfiança.

“Eles foram algumas das melhores pessoas que eu já conheci. E essa é definitivamente uma das razões pelas quais ainda estou faço levantamento de peso hoje: o facto de a comunidade ser tão saudável. Naturalmente, comparo-me com as outras pessoas, mas eles ensinaram-me a não fazer isso”, conta a jovem.

Mesmo durante as competições, onde é levantador contra levantador, Catherine disse que torcem uns pelos outros.

O seu objetivo quando entrou no levantamento de peso era qualificar-se e competir em competições nacionais universitárias. A jovem acabou por se classificar este ano e em 2020, mas não pôde competir devido a uma proibição de viagens do COVID-19 na sua faculdade.

A um nível mais pessoal, ela pretendia levantar 135kg, o que conseguiu concretizar no final do ano passado. Ela mostra todo o seu progresso no Instagram, rede que os levantadores costumam usar como uma espécie de registo de evolução.

“É divertido olhar para trás”, observou Catherine, acrescentando que ver as suas melhorias ao longo do tempo é um “impulsionador da saúde mental”.

A autorreflexão também é o que a levou a publicar um tweet que se tornou viral, em que a jovem se abriu sobre ter sido demitida do trabalho de modelo devido ao seu tamanho.

“Quando se sofre de dismorfia corporal, é sempre um trabalho em andamento – há dias bons e dias maus”, acrescentou.

Porém, Catherine ganhou especial esperança na recuperação ao perceber que já não se importa com o tamanho das suas calças. “Isso fez-me perceber que estou não só a dar passos largos no campo da força física, mas também mental”, explicou.

“Ver todos a comentar sobre o que me aconteceu realmente ajudou e fez-me sentir muito feliz. Muitas pessoas passaram por situações idênticas”, concluiu a jovem.

PARTILHE!

Mais Populares

To Top

Possível adblock detectado

Se estiver a usar um Ad Block por favor desligue-o no nosso website. Os anúncios são essenciais para a manutenção deste website.

Refresh