Um restaurante expulsa uma criança sem braços porque só pode comer com os pés

 

Esta história teve lugar em Hot Springs, Arizona, onde uma criança foi expulsa de um restaurante IHOP devido à sua deficiência.

William, o pequeno de 3 anos, não foi servido pois não tinha braços e tinha que utilizar os pés para comer. A gerente do restaurante explicou a Alexis, a mãe de William, que este não se podia sentar à mesa nem tocar no xarope das panquecas pois não era higiénico.

Em choque, Alexis Bancroft fez questão de tornar a situação pública, e diz que levou o filho à casa de banho para lavar os pés logo que chegaram.

“Pela primeira vez em três anos, o meu menino foi discriminado porque não tem braços e é forçado a comer com os pés. Eu perguntei à gerente se ela perguntou a todos os clientes se tinham lavado as mãos antes de comer”, diz a mãe de William.

Revoltada com o acontecimento, Alexis partilhou tudo no Facebook:

“Como mãe que protege os seus filhos, perguntei qual era a diferença entre as mãos e os pés. A gerente disse-nos que não queria nos ofender e que trabalhara com deficientes. Ter trabalhado com deficientes não tem nada a ver com a situação do meu filho e isso não significa que ela entenda a situação pela qual estava a passar. Ele tem três anos e faz as coisas de forma diferente. Obrigada às pessoas que me apoiaram no restaurante.”

Depois do incidente, a gerente foi despedida e os responsáveis pela IHOP transmitiram o seguinte comunicado:

O IHOP e as nossas franquias não toleram discriminação, o restaurante pediu desculpas à família e manteve contato com ela para resolver o problema.”

Qual a sua opinião sobre o caso? PARTILHE!

Nenhum médico consegue diagnosticar a mulher doente – então, 2 homens aparecem em sua casa e descobrem o problema

Casal confuso ao avistar oficial à chuva até olhar para os pés dela e perceberem tudo