Um pai faz da lápide do filho de 10 anos uma obra de arte

No dia 23 de setembro de 1988, Ernest e Anneke Robinson finalmente conheceram o filho, Matthew.

Infelizmente, o pequeno nasceu cego e paralisado do pescoço para baixo, sendo muito improvável que sobrevivesse.

Apesar disso, o menino mostrou uma força incrível e conseguiu viver até aos 10 anos e meio, com a ajuda da família.

No dia 21 de fevereiro de 1999, Matthew faleceu durante o sono, e o pai decidiu que ia fazer da lápide do filho algo verdadeiramente único e belo, como homenagem.

A lápide ia representar todas as qualidades de Matthew, e daria uma sensação de esperança, em vez de tristeza.

Então, em 2000, Ernest construiu a lápide no cemitério de Salt Lake City. A base tinha um texto bastante simples, mas a parte de cima é simplesmente emocionante.

No topo, está a escultura de um menino a levantar-se da cadeira de rodas, com as mãos levantadas para o céu, finalmente livre.

Desde aí que a estátua de Matthew tem sido visitada por milhares de pessoas de todo o mundo, dando a todas uma luz e inspiração inegáveis.

“Um dia, no Cemitério de Salt Lake City, vi esta linda lápide. Trouxe-me imediatamente lágrimas aos olhos e continua a trazer cada vez que a vejo. Nunca me tinha deparado com uma estátua tão comovente”, conta um dos testemunhos.

Entretanto, os pais de Matthew resolveram criar uma instituição de caridade que angaria dinheiro para crianças e os mais desfavorecidos, entre eles pessoas com condições como paralisia cerebral, cancro, lesões na medula espinal e esclerose múltipla.

Família real lança primeiras fotografias do Príncipe Louis e a internet repara num detalhe importante imediatamente

“Estás bem?” As ações desta adolescente para com o colega fazem-no chorar incontrolavelmente