Menina de 8 anos é torturada até perder a vida: dias depois, polícia encontra diário com revelação horrível

Esta é a história de Gizzell Ford, uma menina de 8 anos que foi torturada até perder a vida. Infelizmente, já não há nada a fazer por ela, mas esperamos que a sua história possa servir de alerta.

Gizzell era uma criança feliz, sociável, inteligente e curiosa, que adorava a escola. Como muitas das amigas, a menina mantinha um diário, mas em vez de falar sobre as brincadeiras ou paixonetas no mesmo, fazia revelações verdadeiramente terríveis.

No dia 12 de julho de 2013, Gizzy, como era carinhosamente chamada, foi encontrada morta no apartamento imundo da avó em Austin, no Texas, após ser espancada e estrangulada.

Os pulsos de Gizzy tinham marcas que revelavam que tinha sido amarrada, e nas costas tinha uma ferida de tal forma infetada que estava cheia de larvas.

Meses antes da sua morte, Gizzy e os dois irmãos foram viver com o pai, Andre, e a avó Helen. O problema é que Andre tinha uma doença grave e necessitava de cuidados contantes, não podendo cuidar de si próprio, quanto mais dos filhos.

Assim, a avó passou a estar responsável por cuidar das crianças, mas o diário de Gizzy é a prova que a senhora não fazia nada disso.

Diariamente, Gizzell era castigada, fazendo agachamentos, ficando em posições desconfortáveis e com uma meia suja na boca caso fizesse barulho.

A menina era ainda espancada, ameaçada e passava fome e sede. Sempre que tentava beber água da casa de banho, desesperada, era alvo de violência.

Embora passasse por tudo isso, Gizzy continuava a ser positiva, e escrevia no seu diário que se esperava tornar numa mulher bonita e inteligentes.

No diário, a menina também falava de sonhos, sonhos tão simples mas que eram praticamente impossíveis para ela: brincar com os irmãos e ver televisão.

Nos últimos dias de vida, a menina escreveu menos legivelmente, pois estava a ficar cada vez mais fraca. “Eu odeio esta vida porque agora estou com grandes problemas”, pode ler-se no diário.

O corpo da pequena estava tão frágil e maltratado que os juízes choraram ao ler os pormenores do caso.

Entretanto, o pai de Gizzell morreu de ataque cardíaco na cadeia, onde aguardava julgamento por suspeita de ordenar os castigos. Quanto à avó Helen, foi condenada a prisão perpétua por assassinato.

Se conhecer alguma criança vítima de negligência ou abuso, por favor denuncia antes que seja demasiado tarde.

PARTILHE, é importante!

Mãe corre para a creche após o seu bebé ser “atacado” – depois, a câmara de vigilância revela a terrível verdade

Casal está no parque de estacionamento quando lê bilhete da empregada de mesa que os deixa chocados