in

Todos os dias, há 6 anos, este menino leva o seu melhor amigo às costas para ele poder ir à escola

Esta é a história de Zhang Ze e Xu Bingyang, dois jovens amigos de 12 anos, que já passaram por muito juntos.

Zhang e Xu frequentam a Escola Central da Cidade de Hebazi, no Condado de Qingshen, e são amigos desde os 6 anos. Aliás, melhores amigos!

Os dois são tão inseparáveis, que diariamente, Xu faz questão de levar Zhang às costas para a escola, sejam quais for as condições climatéricas, e ainda o ajuda a mexer-se entre as aulas e a ir à casa de banho.

Infelizmente, Zhang foi diagnosticado com miastenia gravis quando tinha 4 anos de idade. Esta é uma doença muscular rara, mais conhecida como doença da boneca de pano, que causou a perda total do controlo dos músculos das pernas e fez com que Zhang deixasse de conseguir andar.

O lado positivo é que Zhang tem um amigo verdadeiro que o apoia de todas as formas. “O Xu é o meu melhor amigo. Todos os dias, ele estuda, conversa e brinca comigo. Agradeço-lhe por ele cuidar de mim todos os dias”, disse.

Quanto ao próprio Xu, este garante que é um prazer ajudar o amigo, e que não é difícil levá-lo às costas porque pesa mais de 40 kg, e Zhang pesa apenas 25. As movimentações nem sempre são fáceis, e costumam demorar muito mais do que o considerado normal, mas Xu tem toda a paciência e ajuda Zhang o tempo todo.

Durante os primeiros 3 anos, Zhang também contou com a ajuda de outro rapaz, mas depois este saiu da escola e só ficou Xu para o apoiar.

Xu acredita que ajudar os necessitados é da sua responsabilidade, e os professores falam do jovem com muito carinho, sublinhando o quão trabalhador, maduro e generoso ele é. “Durante muitos anos, ele continuou a fazer boas ações e nunca reclamou diante dos professores e colegas de turma”, dizem.

Na verdade, Xu é tal forma modesto, que nem falou do seu gesto de altruísmo em casa! Se todos fossemos mais como este jovem, certamente o mundo seria um lugar bem melhor.

PARTILHE!

Bombeiros portugueses salvam cão preso num penhasco há 15 dias

Tumor incurável desaparece do cérebro de criança após corrente de oração