in ,

Avó fica arrepiada quando neta não falante grita e aponta para a porta, apercebendo-se de algo que faz o seu coração bater mais rápido

Os aniversários são grandes ocasiões para crianças pequenas. Não é apenas a antecipação de rasgar prendas, mas também divertir-se com a família e os amigos, desfrutar de um delicioso bolo e comemorar o grande marco.

Enquanto a família de Lexie estava ocupada a preparar-se para a sua nona festa de aniversário, algo trágico estava a desenrolar-se. Apenas Lexie estava ciente do que estava a acontecer, mas não podia contar a ninguém.

Lexie tem paralisia cerebral e está numa cadeira de rodas, não conseguindo andar nem falar. No dia da sua festa de aniversário, o perigo estava à espreita nas proximidades. O seu irmãozinho indisciplinado e aventureiro, Leeland, de 18 meses, estava em perigo e ninguém sabia, exceto Lexie.

A sua mãe Kelly Jackson subiu as escadas para trocar de roupa para a festa enquanto a sua avó Nancy Comeau-Drisdelle trazia Leeland para o andar de baixo depois de ele acordar da sua soesta. Nancy continuou a trabalhar nos detalhes da festa na cozinha enquanto Leeland andava de um lado para o outro, e foi aí que Lexie viu Leeland a sair pela porta do pátio destrancada. Ele fechou a porta atrás de si e foi direto para a piscina da família.

Lexie sabia que Leeland estava em perigo, mas ela não podia correr atrás dele ou chamar por ajuda. Então, a menina corajosa reuniu toda a sua força e começou a gritar. Ela conseguiu apontar para a porta enquanto gritava, alertando a família que algo estava errado.

“De repente, eu estou no andar de cima e oiço-a a gritar… Nunca a ouvimos gritar assim”, lembra Kelly.

Nancy ouviu Lexie e virou-se. Leeland tinha ido embora. “Ela estava a gritar e a apontar para a porta, e percebo que Leeland não está com ela. Saí para fora e não o vejo. Corri e ele estava à beira da piscina, então eu consegui tirá-lo”, conta a avó.

Foi um milagre que Leeland não se tenha afogado. Ele ingeriu água, mas depois de ser examinado no hospital local, a sua família foi informada de que ele estava bem.

O pequeno Leeland deve tudo à sua irmã mais velha que, apesar dos seus desafios físicos, salvou a sua vida. A família de Lexie disse que foi um aniversário que nunca esquecerão.

“Eu abracei-a, chorei e ainda lhe agradeço todos os dias. Porque, honestamente, neste aspeto, dois segundos fazem uma enorme diferença”, conta Kelly.

No dia seguinte, a família colocou uma cerca ao redor da piscina, e também instalaram um portão de bloqueio entre a casa deles na piscina.

Quanto a Lexie, esta pequena super-heroína recebeu prémios da Polícia Regional de Halifax e da sua MLA local pelos seus esforços para salvar vidas.

Assista ao vídeo abaixo para ver mais sobre esta incrível história e PARTILHE!

Conheça o mergulhador que sacrificou a sua vida para resgatar as crianças presas na gruta da Tailândia

Mãe vê os sapatos do filho adolescente no alpendre e a realidade atinge-a violentamente