in

Quadrigémeas maltratadas tornam-se mulheres felizes

Esta é a história de Bianca, Madison, Tiffany e Paris Lucci, quadrigémeas residentes em Beverly Hills, Los Angeles, nos EUA.

Os pais das quadrigémeas eram muito bem-sucedidos e deram-lhes a oportunidade de crescer numa grande casa com piscina.

Contudo, a verdade é que as crianças sofriam bastante dentro de casa, pois o pai era muito violento, pois batia-lhes, gritava com elas e mal as alimentava. Infelizmente, a mãe tinha problemas psicológicos graves e não tinha como ajudar as filhas, e um dia saiu de casa supostamente para fazer compras de Natal e nunca mais regressou. Assim, as quadrigémeas ficaram sozinhas com o pai que as maltratava.

Na escola, as professoras repararam que as jovens estavam sempre esfomeadas e sem dinheiro.

Um dia, uma das jovens foi atacada por um pedófilo, e em vez de a apoiar, o pai culpou-a e mandou-a ao chão com tanta força que lhe partiu o braço. Quando chegaram ao hospital, o pai disse que ela tinha escorregado e caído.

Aos 11 anos, Madison foi para a escola com uma ferida aberta na testa, e quando a professora a questionou a jovem confessou que tinha sido o pai. Então, a professora avisou a polícia e as quadrigémeas foram rapidamente retiradas de casa e separadas em diferentes lares temporários.

Entretanto, o pai quis vingar-se delas, porque considerou aquilo uma traição, e afugentou os potenciais pais adotivos dizendo-lhes que elas eram terríveis e ameaçavam todas as famílias que as acolhiam.

Felizmente, um dia tudo mudou, pois as quadrigémeas foram adotadas por Nadine Jett, que lhes deu segurança, conforto e apoio.

Com a ajuda de Nadine e das professoras, as quatro jovens conseguiram acabar a escola, o que é uma verdadeira conquista para crianças que passam por lares temporários, tendo em conta os traumas que sofrem e as estatísticas.

Quando completaram 20 anos, as quatro foram para a universidade, e as três que jogam basquetebol conseguiram entrar para a equipa.

Bianca, Madison, Tiffany e Paris sabem como o sistema de adoção dos EUA é para grande parte das crianças, e que tiveram muita sorte com a sua mãe adotiva. Então, em maio de 2016, criaram uma fundação chamada “A Case of Love” (Um Caso de Amor), com o objetivo de apoiar crianças que passem pelo mesmo.

Uma verdadeira prova de superação inspiradora, PARTILHE!

Esta empresa transforma os desenhos das crianças em pingentes

O ator Ashton Kutcher salvou silenciosamente mais de 6000 crianças do tráfico clandestino