in

Professor isola criança com cancro por receio de contágio

Recentemente, um professor de uma escola primária no sudeste da China foi suspenso após isolar um adolescente com cancro.

Zhou Xiaozhou, o rapaz de 13 anos, que tem um linfoma Non-Hodgkin, foi forçado a sentar-se à parte dos colegas porque o professor alegou erradamente que a sua doença era contagiosa.

O adolescente tinha sido transferido para a Escola Primária de Liancheng, em Quanzhou, Fujian, há pouco tempo, para estar mais próximo dos pais enquanto recuperava da quimioterapia.

O pai, Zhou Xiongying, manifestou-se nas redes sociais sobre o professor do filho, que o proibiu de fazer exames porque supostamente ele espalharia a sua doença.

Obviamente, o cancro não é contagioso, mas ainda assim Zhou Xiaozhou foi obrigado a faltar a três exames e sentar-se longe dos colegas.

“Conseguem imaginar o que estava a passar pela mente do meu filho durante o exame de 45 minutos? Ele é forçado a sentar-se ali como um tolo. Quão triste deve ter sido para ele?”, questiona o pai, mostrando vídeos do rapaz sentado numa mesa à distância dos outros alunos.

Zhou Xiongying revelou ainda que o filho nunca contou o que se passava na escola pois não queria preocupar a família.

Entretanto, o Ministério da Educação de Fujian Hui’an publicou o seguinte comunicado:

“O Departamento de Educação do Condado de Hui’an soube recentemente sobre o tratamento injusto imposto a um estudante na Escola Primária de Liancheng e imediatamente iniciou uma investigação.

Zhou, o professor responsável, foi dispensado dos seus deveres como vice-diretor e suspenso do seu cargo de professor.”

O seu dono morreu: o cão ficou à espera dele na rua durante 83 dias

Casal com gémeos está novamente à espera de bebé, mas quando o médico mostra o ultrassom o marido desmaia