in

Pai solteiro quer dar o seu filho de 2 anos para adoção para que não guarde rancor dele

Esta é a história de um jovem de 23 anos, que não estava de todo preparado para ser pai, mas quando isso aconteceu, quis fazer o correto.

Atualmente, está frustrado com a sua decisão e arrepende-se porque não tem vida social, não tem tempo para encontros e não pode assumir responsabilidades extraordinárias no trabalho devido ao filho.

Então, concluiu que a solução passaria por dar o filho para adoção, e quis saber a opinião das pessoas.

Para isso, publicou a sua história na plataforma reddit, onde escreveu que foi ele que implorou à namorada para ter o bebé, pois ela queria abortar, e disse que assumia todas as responsabilidades.

O jovem estava a formar-se naquele ano, e certamente teria um emprego bem pago no final, pelo que acreditou que iria conseguir sustentar o filho. Os dois decidiram que ela ia ter o bebé, mas que ele ia ser o único responsável, pois ela também estava na faculdade e não queria ser mãe tão cedo.

Depois de o bebé nascer, a jovem voltou para casa e o pequeno ficou aos cuidados do pai, com 21 anos na altura.

Passados dois anos, está exausto e ressente-se pela decisão que tomou. “Estou tão cansado e isolado do mundo. O meu único amigo é o meu filho. Por causa dele e do trabalho, não tenho tempo livre”, desabafou.

Quando a mãe do jovem o visita, ele consegue algum tempo para si próprio, mas não lhe chega, e sente que o facto de ter um filho o está a deixar para trás em todos os aspetos da vida.

Ele queria muito ser um bom pai, que amasse o filho com todo o coração, mas quando começou a sentir rancor dele, soube que isso não seria possível e pensou em dá-lo para adoção.

Agora, está a pedir a opinião das pessoas na internet, pois por um lado queria assegurar que o filho crescia num ambiente de estabilidade, amor e sem ressentimentos, mas por outro sabe que entrega-lo para adoção o poderia magoar.

Os utilizadores da plataforma não fizeram tardar as suas respostas, e a verdade é que todos se mostraram contra a ideia da adoção. Entretanto, o jovem escreveu:

“Acho que estive num lugar muito escuro, porque agora vejo quão má é esta publicação. Mesmo que eu tenha recebido muitos comentários não construtivos que me magoaram, também recebi muitos que me fizeram ver quão mau seria se eu continuasse com este pensamento, e deram-me conselhos realmente úteis.”

Desde aí, o jovem iniciou terapia, com grupos de apoio a pais solteiros, e está determinado em encontrar uma ama para o ajudar. No final, explicou que acha que estava a sofrer de “depressão pós-parto”, mas que ama muito o seu filho e está a sentir-se bem melhor.

PARTILHE!

Versão arrepiante de “Unchained Melody” de Susan Boyle está a deixar todos arrepiados

Mulher descobre que vestido comprado em loja de segunda mão tem uma história incrível