in

Pai polícia morre em serviço – carros da polícia levam a sua filha ao baile de finalistas

A morte do agente Charlie Kondak deixou a comunidade em choque. Durante anos, ele teve a reputação de ser gentil, útil e de confiança para todos, mas agora são os seus colegas que estão a cuidar da família dele.

Charlie Kondak trabalhou quase duas décadas como polícia,a maior parte do tempo em Tarpon Springs, na Flórida. Enquanto estava lá, construiu uma família amorosa de seis filhos com a amada esposa.

Ele era especialmente próximo da sua filha mais velha, Aleena, e sabia que ela iria chegar muito longe.

Num fatídico dia, quando ele estava em serviço de rotina, Kondak foi baleado e morto, com apenas 45 anos.

Todos conheciam Kondak pelo seu sorriso e forma como tratava todos com respeito. As pessoas não podiam acreditar que uma pessoa tão boa tivesse desaparecido para sempre.

A esposa de Kondak e os seus seis filhos ficaram com o coração partido. Quem sempre assegurou que seriam felizes nunca voltaria para casa.

A vida na casa dos Kondak continuou, embora nunca mais tenha sido a mesma. Passados dois anos, chegou a altura de Aleena, a filha mais velha, ir ao baile de finalistas.

Este é um momento de orgulho para os pais, quando conseguem ver os filhos atingir um novo nível de maturidade.

Infelizmente, o pai de Aleena não pôde testemunhar esse momento, mas os amigos de Kondak, da polícia local certificaram-se que faziam algo para Aleena saber que ela ainda tinha apoio sempre que ela precisasse.

Aleena e o seu namorado chegaram ao baile, desceram do autocarro e não conseguiram acreditar no que viram: dezenas de carros da polícia formavam uma fila à frente deles.

Mais tarde, o Major Jeff Young disse que ele e o resto dos oficiais estavam “tristes porque tínhamos que estar aqui, honrados porque podemos estar aqui”.

Então, todos os polícias saíram dos seus carros e aplaudiram Aleena, foram até ela e disseram-lhe como estavam orgulhosos dela e como o seu pai ficaria orgulhoso também.

Entregaram-lhe um buquê de flores e posaram para fotografias. No final, acompanharam-na e disseram-lhe para ela se divertir.

Aleena e muitos dos polícias começaram a chorar. Foi um momento tão agridoce. “Eles dizem sempre “nunca esquecido”. E eu acredito totalmente nisso porque todos os dias, eles me mandam mensagens para saber como estamos. E contam coisas que o meu pai fez. Eles são incríveis. Eu amo todos e cada um deles”, disse Aleena.

Durante todo o dia do baile, Aleena sentiu como se o seu pai estivesse a olhar por ela, e sabia que ele estava a ver quando os seus amigos mostraram apoio e amor.

Os homens e mulheres da polícia de Tarpon Springs nunca podem substituir o pai de Aleena, mas claramente farão tudo ao seu alcance para fazer Aleena, a sua mãe e os seus irmãos sentir-se menos sozinhos.

É reconfortante ver o apoio que estes polícias estão a mostrar à família de um deles, mesmo anos depois de ter partido.

PARTILHE!

Uma mulher tenta espiar a casa dos vizinhos e fica presa nas grades durante 5 horas

Um pai quer mostrar ao filho o que significa ser pobre, mas a sua resposta deixa-o sem palavras