Mãe abandona filha de um Mês, o pai então escreveu esta carta no seu Facebook…

Esta é a história de Richard Johnson, um jovem de 21 anos, cujo momento mais feliz foi quando viu a filha Persephone nascer, em janeiro de 2015.

Pouco tempo depois, a mulher de Richard fugiu para a Califórnia com a menina, ligou-lhe a informá-lo de que não podia ficar com a criança e que a ia dar para adoção.

Então, Richard dirigiu-se de imediato para a Califórnia com o objetivo de trazer a menina para casa novamente, tendo sido bastante compreensivo para com a mãe de Persephone, que estava a sofrer uma depressão pós-parto bastante grave.

De repente, Richard viu-se a braços com a tremenda responsabilidade que era criar a filha sozinho, e como estava assustado, decidiu procurar ajuda na internet, acabando por descobrir um grupo chamado “Life Of Dad” no Facebook.

Deste grupo fazem parte outros homens na mesma situação, que partilham as suas experiências uns com os outros e dão apoio.

Aqui fica o testemunho de Richard:

“Vida de Pai

O meu nome é Richard Johnson. Sou pai solteiro de uma linda menina chamada Persephone. A mãe dela deixou-nos um mês depois do seu nascimento. Ainda não sabemos exatamente o motivo, mas suspeitamos que a depressão pós-parto tenha a ver com isso. Nas primeiras semanas em que estivemos sozinhos, deparei-me com esta página. Estava tão nervoso e assustado em relação a ser pai. Mas agora sou pai solteiro e tenho de cumprir dois papéis. Não sabia que conseguiria fazer isso.

Eu li todos os livros que falavam sobre ser pai e vi muitos vídeos no YouTube, sobre tudo o que há para saber, até como fazer tranças.

E foi nesta página que encontrei outros pais com problemas idênticos aos meus. Quando comecei a ver a página mais atentamente, reparei que existem muitos outros pais na mesma situação. A página começou a dar-me mais confiança e ajudou-me a passar por tudo isto. Vocês realmente ajudaram a minha filha, e a mim, num momento muito difícil.

Nós dois estamos muito felizes agora e continuamos a crescer juntos todos os dias. A Persephone tem 10 meses e já começo a pedir conselhos de parentalidade aos meus amigos. Percorremos um longo caminho, a minha filha e eu, e definitivamente devemos parte do que somos a esta página e às pessoas que estão nela. Portanto, o nosso obrigada.

Atenciosamente,

Persephone e Richard Johnson”

Se também ficou emocionado com o relato deste jovem corajoso, PARTILHE!

Adolescente passa o aniversário sozinha porque ninguém vai à sua festa e mãe partilha fotografia de partir o coração

Estas gémeas têm uma característica única que surpreende todos os que passam por elas