Emocionante

Os vizinhos pedem que um médico se mude por medo do Coronavírus: “não tenho para onde ir”

Quando o médico Marcelo Roldan, de Moron, na Argentina voltou para casa após um de muitos turnos longos e cansativos no hospital, encontrou um bilhete à sua porta, escrita pelos seus vizinhos.

“Olá, Dr. Roldan. Sabemos do seu bom trabalho no hospital e agradecemos, mas você também deve pensar nos vizinhos. Aqui estão crianças e idosos. Pedimos que encontre outro lugar para ficar, até que a epidemia de Covid-19 passe”, dizia a mensagem.

Embora tenham usado um tom cordial, a verdade é que a solicitação da vizinhança foi uma falta de respeito para com o profissional de saúde, que dá tudo de si diariamente pelas pessoas da sua comunidade, na linha da frente do combate ao novo Coronavírus.

Em vez da consideração e apreço que deveriam demonstrar, os vizinhos só fizeram o médico sentir-se isolado e indesejado.

“Querem que eu vá para outro lugar por causa da pandemia, porque sou médico. Eu, no entanto, não tenho outro lugar para ir. O medo, às vezes, traz cá para fora o pior de nós”, disse o Dr. Roldan.

Em casa, o médico evita ao máximo o contacto direto com a família, e ainda mais com os vizinhos, pelo que se sente ainda mais injustiçado.

Nesta altura, mais do que nunca, é preciso união, e não atitudes destas.

Se concorda connosco, PARTILHE!

Mais Populares

To Top

Possível adblock detectado

Se estiver a usar um Ad Block por favor desligue-o no nosso website. Os anúncios são essenciais para a manutenção deste website.

Refresh