in

Os pais mais severos são os avós mais bonzinhos, segundo estudo

Todos temos personalidades diferentes, baseados nas nossas próprias experiências, e é impossível prever como seremos enquanto pai/mãe até realmente o sermos… quanto mais avós.

Contudo, segundo um estudo realizado pela Universidade da Califórnia resultante da observação do comportamento humano na família, frequentemente os pais mais severos tornam-se nos avós mais extremosos.

Isto quer dizer que até os pais mais rígidos vão-se tornando mais suaves e doces com o tempo, revelando muito mais sensibilidade para com os netos. A razão para isso está na sensação de menos pressão e responsabilidade na educação dos netos.

Por vezes, é surpreendente constatar a paciência com os nossos pais, agora idosos, brincam com os netos, pois não eram assim connosco. Tudo porque já não precisam de se preocupar diariamente com as funções típicas de pais, como dar comida, casa, educação e assistência médica. É claro que os avós também podem assumir essas funções, mas tipicamente são os pais os responsáveis, e por isso os avós podem dedicar-se ao simples prazer de estar com os netos e realmente aproveitar os momentos com eles.

Com os netos, é como se os avós tivessem direito a uma segunda juventude, paternidade e maternidade, mas desta vez muito menos stressante emocionalmente. Assim, é importante encorajar e estimular esse vínculo tão construtivo e benéfico para ambos os lados.

PARTILHE!

Cão bebé é separado da vaca que o criou e fica desolado, mas agora veja o reencontro emocionante

Ela usou o cabelo comprido durante 20 anos e quando decidiu cortá-lo