in

O que as pessoas otimistas lhe podem ensinar sobre como lidar com o stress

Todos nós queremos atingir o equilíbrio e tornar-nos pessoas confiantes e otimistas, mas o caminho até lá não é nada fácil.

A vida vai-nos testando todos os dias, e por vezes damos por nós a pensar negativamente de forma persistente.

O otimismo é muito importante porque nos protege de condições debilitantes como a ansiedade generalizada, a depressão e o stress crónico. É o “segredo” para a felicidade e sucesso, tanto na vida profissional como pessoal.

Está provado que as pessoas com uma mentalidade otimista são menos stressadas e ansiosas. Recentemente, um estudo revelou que as pessoas pessimistas têm mais 145 dias de stress por ano do que as otimistas.

Num estudo com 2 mil participantes, constatou-se que as pessoas otimistas têm 7 vezes mais hipóteses de alcançar um nível alto de bem-estar monetário do que as pessimistas, assim como uma maior probabilidade de fazer escolhas positivos com os recursos disponíveis.

Conclui-se também que os otimistas atingem mais frequentemente os seus objetivos, enquanto os mais pessimistas têm tendência para acreditar que os seus são impossíveis de atingir.

As pessoas otimistas têm aproximadamente 2 vezes mais hipóteses de alcançar as metas primárias de vida (96% deste grupo mudou de carreira para seguir uma paixão).

Não há dúvida de que o otimismo é uma qualidade extremamente valiosa, muito associada à produtividade e ao sucesso.

Ser otimista significa crer que as coisas boas acontecem e que a nossa postura perante os desafios é extremamente importante.

Para além disso, ser otimista também é ter bom senso – o otimismo racional consiste na capacidade de avaliar realisticamente as situações e acreditar que temos o poder de as mudar através das nossas ações.

Se não se considera uma pessoa otimista, não há razão para ter medo, porque felizmente essa é uma qualidade que pode ser aprendida. É possível treinar o cérebro para que este seja mais positivo, praticando alguns minutos por dia.

De seguida, damos-lhe a conhecer alguns hábitos simples para se tornar mais otimista no seu dia-a-dia:

  • Dê o primeiro passo agora

Segundo um estudo da Frost Bank, os otimistas não estão à espera de conseguir um plano perfeito e pormenorizado – eles simplesmente tentam alcançar os seus objetivos. Executar e celebrar o progresso, mesmo de pequenas evoluções, pode fazer de si mais bem-sucedido a cumprir metas, sejam de que natureza for. O mais difícil e mais importante é dar o primeiro passo. Isso vai relembrar o seu cérebro que por vezes é melhor simplesmente agir do que ficar a aguardar pelo momento certo e as condições certas, porque podem nunca chegar. Mas isso não quer dizer que da sua ação não possam resultar coisas boas – talvez só não perfeitas. Certamente é um resultado melhor do que aquele que se obtém não fazendo nada por medo da deceção.

  • Foque-se nas coisas boas

A nossa mente tem tendência a concentrar-se naquilo que nos deixa com mais stress, e nem sempre é fácil lembrar-nos das coisas boas que temos na nossa vida. Experimente tirar dois minutos por dia para escrever três coisas novas e específicas pelas quais se sente agradecido. Com o tempo e prática, isso pode mesmo mudar a forma como vê o resto do dia… e da vida.

  • Conte com o inesperado

Até mesmo as pessoas mais otimistas se deparam com obstáculos, mas é mais provável que consigam recuperar e aprender com eles do que as pessimistas. Diz-se que aprender com os erros é o que alimenta o otimismo, pelo que o erro pode de facto ser uma fonte de motivação e mudança para melhor. Faça uma lista de três dos eventos mais stressantes da sua vida, a forma como lhes deu a volta e aquilo que aprendeu. Isso vai fazê-lo perceber o quão resiliente realmente é e aumentar o seu otimismo.

PARTILHE!

Adolescente em coma tem consciência do que a rodeia durante 2 anos

Ela tem 102 anos e ele 100: apaixonam-se perdidamente e decidem casar!