in

Noivo beija a noiva – os convidados não fazem ideia do milagre que vão testemunhar segundos depois

Sete anos após o pior dia da vida de Chris Norton, ele celebrou o momento mais feliz de todos. Ele e a sua adorável noiva, Emily, estavam prestes a dizer “sim” diante dos seus amigos e familiares mais próximos. Tudo sobre esse dia estava a correr perfeitamente – mas ainda havia algo muito importante que Chris tinha de fazer antes que a diversão pudesse realmente começar. Depois de anos de fisioterapia, treino de força e determinação mental, Chris estava pronto para levar a sua noiva pelo corredor. Embora isso possa não parecer grande coisa para a maioria de nós, era uma probabilidade de 3% para Chris…

O acidente ocorreu num jogo de futebol da faculdade em 2010. Num segundo, Chris estava a correr pelo campo, e no seguinte estava no chão cercado pela equipa médica. Felizmente, a lesão que Chris sofreu não ameaçou a sua vida, mas teve sérias implicações. O médico aproximou-se de Chris logo depois de este ser internado no hospital e deu-lhe a notícia difícil: ele estava paralisado do peito para baixo. Eraaltamente improvável que ele fosse capaz de voltar a andar, mover os braços ou fazer desporto novamente. Mesmo com o mau prognóstico do médico, Chris estava determinado a ficar de pé!

No tempo após o acidente, Chris conheceu uma linda mulher chamada Emily e os dois apaixonaram-se loucamente. Não demorou muito até que o relacionamento deles evoluísse para o noivado! Emily estava lá para puxar por Chris quando ele mais precisava e rir com ele nos bons dias. Ela até o ajudou a atravessar o palco da formatura quando completou a faculdade!

Apesar dos seus incríveis marcos de reabilitação, ainda havia uma coisa que Chris queria fazer. Ele conseguiu andar com Emily até ao altar no dia do casamento…

Veja o lindo momento emocionante no vídeo abaixo e PARTILHE!

Mergulhador não percebe a mensagem urgente de tubarão, até olhar para a sua barriga e compreender a verdade assustadora

Esposa encontra marido incapacitado a chorar – então, ele mostra o que tem na mão