Mulher sem-abrigo prova que o governo lhe deve 100 mil dólares

Esta é a história de Wanda Witter, uma senhora com mais de 80 anos, que trabalhava como maquinista.

Quando perdeu o seu emprego, foi viver com a filha e inscreveu-se num curso para ser assistente num escritório de advogados, que terminou em 1999.

Aí, mudou-se para Washington em busca de emprego na área, mas o mercado estava muito difícil para as pessoas mais velhas. Só com os empregos temporários era-lhe impossível pagar a renda, e Wanda acabou por se tornar num dos muitos sem-abrigos da América.

Infelizmente, a senhora viu-se obrigada a dormir num colchão na rua, e às vezes refugiava-se num abrigo. Como tinha trabalhado sempre e pago os impostos, ela começou a tentar obter os benefícios disso, e em 2006 passou a receber os cheques do seguro social.

Contudo, reparou que algo estava errado, pois os montantes variavam muito, entre $300 e $900 dólares conforme o mês.

Então, Wanda expôs o sucedido, mas ninguém se incomodou a verificar o que se passava. Como sabia que ninguém ia acreditar nela se tivesse depositado os cheques, fez questão de devolver todos ao banco.

A idosa não tinha dado a sua morada em Washington à família, e quando a filha a encontrou lá finalmente, tentou por tudo convencer a mãe a sair da rua e voltar a viver com ela pois estava muito preocupada. Porém, Wanda recusou-se a sair dali até o governo lhe pagar tudo o que lhe devia.

Para tal, começou a organizar a sua correspondência com a agência, e ao longo do tempo conseguiu encher três arquivos, que levava para todo o lado em malas.

Ninguém acreditava nela, e achavam todos que ela sofria de demência. “Eles pensavam que eu era louca e diziam-me para me livrar das malas”, conta Wanda.

Passados 16 anos como sem-abrigo, Wanda continuava na rua. Certo dia, conheceu uma assistente social chamada Julie Turner, num abrigo, e esta leu os documentos da senhora.

“Ela tinha toda a papelada lá, totalmente organizada, em ordem. Ela estava certa este tempo todo, eles deviam-lhe muito dinheiro”, conta Julie.

Então, a assistente social procurou um advogado para Wanda e apresentaram uma queixa formal.

No dia 23 de agosto, a idosa soube que $99.999, a maior quantia permitida pelo Seguro Social americano, tinham sido depositados na sua conta, e é possível que venha a receber ainda mais.

Assim, Wanda conseguiu alugar um pequeno apartamento em Capitol Hill, e não se atreveu a comprar mais do que um colchão e uma almofada, pois ainda não está em si.

Se não fosse uma assistente social preocupada e altruísta, não se teria sabido que a senhora teve razão este tempo todo, e ela não teria recebido o que é seu por direito.

Ainda bem que Wanda não desistiu e agora tem o descanso tão merecido. PARTILHE!

Jornalista Dá a Notícia Da Morte Da Própria Filha

Verdadeiro casamento viking é celebrado na Noruega – o primeiro em 1000 anos