Mãe morre após mordida misteriosa de um bicho comum – agora, a família está a alertar o mundo

Esta é a história de Tamela Wilson, uma mãe de família de 58 anos, que faleceu depois de uma picada misteriosa.

Não há muitos que conheçam o vírus Bourbon, contudo existe e é verdadeiramente perigoso, tendo sido a sua primeira vítima mortal um homem de Bourbon, dos EUA, no ano de 2014.

Recentemente, Tamela encontrou dois carrapatos no seu corpo enquanto trabalhava. Sem pensar muito, retirou-os e voltou à sua vida normalmente. Passado pouco tempo, começou a sentir-se estranha, e depois de ir a vários médicos, estes disseram-lhe que ela tinha uma infeção urinária, pelo que tomou antibióticos e foi para casa.

Infelizmente, os antibióticos não fizeram nada e o estado de Tamela agravou-se. “Ela literalmente não conseguia nem pegar no telemóvel. Ela não tinha força. A minha irmã ligou para ela… o telemóvel tocava, mas ela não conseguiu atender”, conta a filha, Amie May.

Os médicos não sabiam o que se passava para desencadear aqueles sintomas – a condição era um verdadeiro mistério.

Foram realizados dezenas de exames para descobrir o problema, mas nada foi revelado. Tamela ia enfraquecendo diariamente, a pele ficou seca, e acabou por falecer.

Entretanto, Steven Lawrence, um médico especialista em doenças infeciosas da Universidade de Washington, descobriu o motivo da morte de Tamela, e disse que os funcionários a quem ela tinha sido entregue não estavam informados sobre o vírus Bourbon.

A família da mulher resolveu doar o corpo dela para a medicina, para que os especialistas possam descobrir mais sobre o vírus Bourbon e porque é que afeta as pessoas tão agressivamente.

Infelizmente, não há ainda vacinas ou curas, mas aparentemente sabe-se que é transmitido através de carrapatos e outros insetos que picam. Porém, os cientistas não têm certezas absolutas sobre isso.

No caso do primeiro paciente, o relatório diz que este foi picado por vários parasitas, entre eles um carrapato, o que levou os investigadores a achar que este pode ser o principal portador da doença.

Os sintomas deste vírus incluem febre alta, dores de cabeça, diminuição do apetite, dores musculares e articulares, fadiga, náusea, vómitos, diarreia e erupções cutâneas no abdómen, peito e costas.

Quando estiver ao ar livre, deve usar manga comprida e um repelente de insetos, e depois deve sempre verificar o corpo.

Uma vez que ainda não existe tratamento ou vacina para este vírus, a prevenção é o melhor a fazer. PARTILHE, é importante!

Trigémeas recusam-se a socializar na escola – mas depois, o professor descobre o seu segredo devastador

Jovem de 15 anos é desfigurada por colegas com inveja da sua beleza