Menino de 2 anos morre após pai usar uma compressa de álcool para lhe baixar a febre. E um sério alerta deve ser feito

A utilização do álcool industrial deve ser feita com cuidado, pois trata-se de um produto que se deve manter fora do alcance das crianças. Todo o cuidado é pouco, e a falta de atenção pode resultar numa tragédia, como este caso que ocorreu em Donnguan, na China.

Xiao Dong, um menino de 2 anos, estava com febre e o seu pai, numa tentativa de a baixar sem recorrer a médicos, usou uma compressa com álcool nas axilas da criança.

No entanto, o que aconteceu foi que Dong desmaiou e teve de ir para o hospital. Os médicos fizeram os possíveis para lhe salvar a vida, mas sem sucesso, pois Dong acabou por falecer no dia seguinte com uma intoxicação provocada pelo metanol.

Segundo o seu médico, o Dr. Ma Weibe, os pais pensavam que a perda de consciência se devesse à febre.

O professor de pediatria da Faculdade da Santa Casa de São Paulo, Marco Aurélio Safadi, afirma que, neste caso, é difícil saber exatamente qual a dimensão da contribuição do álcool para a morte da criança, mas reforça que esta prática não deve ser feita.

“Infelizmente, ainda existem muitos pais que acreditam que a compressa de álcool baixa a febre. Porém, este é um procedimento que tem riscos e não deve ser feito. Pode causar queimaduras na pele na criança e, como o álcool é volátil, pode ser inalado e intoxicar a criança “, afirma Safadi.

O professor acrescenta ainda que, tal como a compressa representa um perigo, também o representam banhos frios com ou sem álcool, que podem até mesmo elevar ainda mais a temperatura corporal.

“A febre não é um bicho-de-sete-cabeças, mas caso haja necessidade de uma intervenção, até que o antitérmico aja, pode tentar-se um banho morno, que não gere desconforto à criança. O álcool, é bom salientar, é contraindicado e não baixa a febre”, esclarece o professor de pediatria.

Gosto desta publicação -->

Anne Lima, enfermeira especializada em medicina antroposófica (prática que envolve tratamentos homeopáticos e terapias físicas) sugere como alternativa no controlo da temperatura do corpo a utilização de compressas de limão nas pernas, da seguinte forma:

  • Esprema o sumo de limão para uma tigela com água fria (de preferência, mantenha uma das metades do limão dentro do recipiente e esprema apenas a outra metade);
  • Enrole duas toalhas de algodão (toalhas turcas) ou duas faixas como ataduras e coloque dentro do recipiente;
  • Torça levemente as toalhas e envolva-as nas pernas, abaixo da linha do joelho até aos pés – não faça isso com os pés muito gelados, e tente aquece-los um pouco antes de proceder;
  • Mantenha as toalhas ou faixas até perceber, através do toque, que estas aqueceram. Isto significa que estão a deslocar o calor para a região onde deve predominar, não deixando que se espalhe pelo corpo;
  • Repita o procedimento as vezes que forem necessárias, tendo sempre o cuidado de utilizar água e limão novos.

E não se esqueça: independentemente do que já tenha ouvido, o álcool não é a solução para a febre, principalmente quando se trata de uma criança.

PARTILHE, é importante!

Como Reparar Uma Amolgadela Do Carro Usando Apenas Água e Um Simples Desentupidor

Um enfermeiro aproxima-se de uma mulher enquanto ela dorme. O que a câmara capta é incrível.