Esposa encontra marido incapacitado a chorar – então, ele mostra o que tem na mão

Quando Christopher Garrett voltou do serviço militar, trouxe consigo lesões incapacitantes. Infelizmente, muitos soldados regressam com graves lesões e stress pós-traumático, o que realmente impacta o seu dia-a-dia.

O engenheiro de combate do Exército dos Estados Unidos viu a sua unidade ser emboscada no Afeganistão, e foi baleado no estômago.

 

A pélvis de Christopher ficou totalmente partida, e foi levado imediatamente para o hospital. Embora tenha sobrevivido, ficou incapacitado e teve de se retirar, voltando à vida normal com a mulher Brittany e o filhote.

 

Apesar de poder passar mais tempo com a família, essa “vida normal” também significava lidar com as consequências físicas e emocionais daquilo por que tinha passado.

Entretanto, tarefas que anteriormente eram fáceis para Christopher, como cortar a relva, passaram a ser praticamente impossíveis.

Mas o jovem não estava disposto a deixar as suas feridas dominar a sua vida, e mesmo tendo só um velho cortador de relva,fez tudo ao seu alcance para conseguir cortá-la sozinho.

Brittany assistia com o coração partido às dificuldades passadas pelo marido, e certo dia viu-o desabar no chão, em lágrimas.

A mulher correu para ele no quintal, pensando que se tratava de um colapso, mas rapidamente percebeu porque é que Christopher estava a chorar.

Ele abriu a mão e mostrou umas chaves, e Brittany olhou à volta, vendo um cortador de relva novo. Com ele, vinha uma carta:

“Espero que isto lhe economize tempo para as coisas que mais importam na sua vida. Obrigado pelo seu serviço e pela minha liberdade. Sinceramente, um americano grato.”

Ainda que não fizesse ideia de quem lhe tinha oferecido o cortador de relva, é evidente que um vizinho viu a luta do ex-militar e não conseguiu ficar indiferente.

Embora ainda tenha um caminho bem longo a percorrer para recuperar, Christopher ganhou mais força com a boa ação do estranho.

Noivo beija a noiva – os convidados não fazem ideia do milagre que vão testemunhar segundos depois

Menina de 11 anos imita Simon e faz o público rir à gargalhada