in

Mãe recusa-se a abortar bebé com anomalia e filho nasce perfeito

Esta é a história de Kate McKinney, mãe de 3 filhas, que engravidou de novo em março de 2018.

Kate e o marido, Bobby, ficaram muito felizes, e mais tarde descobriram que o bebé era um menino.

“Naquele dia, não só soubemos o sexo do bebé como também que ele tinha uma anomalia e precisávamos de consultar um especialista imediatamente. A única informação que tivemos foi que havia algum fluido na parte de trás do pescoço dele que poderia ser várias coisas diferentes, mas nenhuma era boa. Nós deixámos o médico bastante arrasados”, conta Kate.

Quando chegou às 18 semanas de gravidez, Kate foi a um médico especialista, que lhe disse que o fluido era tão grande que o bebé não tinha chances de sobrevivência.

“Não havia nenhuma hipótese. Ele tinha um higroma cístico. Isso significa que ele poderia ter trissomia, um defeito estrutural ou os seus órgãos poderiam não se desenvolver adequadamente”, explicou.

Posto isto, o médico tentou convencer Kate a fazer um aborto, o que a fez desatar a chorar, mas ela estava determinada.

“Eu disse-lhe que não havia como aborta. Ele falou-me sobre os riscos de continuar com a gravidez e o que aconteceria durante uma morte fetal. Ele ainda estava a tentar convencer-me a abortar”, lembra Kate.

Após ser levada para um exame de sangue para descobrir a causa do fluido, uma enfermeira olhou para Kate, colocou a mão no braço dela gentilmente, olhou-a nos olhos e disse-lhe: “Apenas tenha fé, nada é impossível para Deus”.

“Num consultório médico onde parecia que eles estavam a distribuir abortos como chupa-chupas, esta mulher era um anjo. Eu sei que Deus a colocou lá naquele dia para me dizer aquilo. Eu precisava de ouvir aquilo. O nome dela era Whitney e nunca mais a vi naquele consultório médico nas mais de 20 vezes que voltei lá. Ela foi o meu anjo naquele dia”, conta Kate.

Todas as semanas, Kate ia ao consultório e tinha de lidar com a persistência dos médicos em relação à questão do aborto, mas nunca cedeu.

“Nós orámos muito. Eu pedi a Deus por um milagre na noite anterior à minha consulta das 26 semanas”, revela Kate.

Nessa consulta, o técnico de ultrassom não mediu o tamanho do higroma cístico e Kate ficou assustada, mas uma médica que a atendeu pela primeira vez deu-lhe uma notícia incrível: não havia nada para medir.

No dia 5 de novembro de 2018, o filho de Kate e Bobby nasceu, perfeitamente saudável! “Os médicos ficaram em choque. Tanto que eles fizeram o máximo de exames possíveis a tentar descobrir algo que podia estar errado com ele. Todos deram negativo”, conta Kate.

A única coisa que tem é um pequeno sopro cardíaco, condição comum nos bebés e que ajudam sozinhos.

“É tudo, o bebé que tinha 0% de chances de sobrevivência está aqui e é saudável. Acredito firmemente que a minha fé foi testada durante esta gravidez. Deus queria ver se eu faria o impensável e concluiria o Seu plano. Ele queria ver se eu creio Nele para curar o nosso bebé. E como eu estou feliz por o ter feito. Eu escolho a vida. Ontem, hoje e amanhã”, concluiu Kate.

PARTILHE!

Afastar-se de certas pessoas melhora a saúde e o estado da alma

15 verdades sobre as pessoas que só vai perceber quando a sua perspetiva sobre a vida tiver amadurecido