in

Mãe entra em pânico quando homem olha para a sua filha no café, mas assim que ele vê a cara da bebé desmancha-se em lágrimas

Infelizmente, os pais de crianças com deficiência habituam-se aos olhares de estranhos. Mas isso não torna mais fácil quando alguém está a olhar para o seu precioso anjo só porque ele ou ela é ligeiramente diferente.

A filha de Pamela De Almeida, Sophia, tem Síndrome de Down e é a criança mais encantadora. A mãe dedicada reparou que as pessoas tratam Sophia de forma diferente por causa da sua condição.

Pamela escreveu no blog sobre não se sentir bem quando as pessoas ficam a olhar para a menina, sussurrando por trás das mãos filha mesmo à sua frente. A sua outra filha também reparou no comportamento inaceitável das pessoas…

No seu blog chamado Slice of Life, Pamela contou uma experiência particular que realmente a aborreceu:

“Duas senhoras sentadas perto de nós começaram a olhar e sussurrar. Esta é uma ocorrência bastante frequente para nós, porque a minha filha Sophia nasceu com Síndrome de Down. Eu sentei-me lá e vi essas duas mulheres levantarem o pescoço para a ver melhor, completamente alheias ao facto de que eu estava a olhar de volta. Hoje, isso incomodou-me. Isso realmente incomodou-me.”

Naquele exato momento em que a pressão arterial de Pamela já estava a disparar pelo telhado, um casal mais velho aproximou-se dela. Ela pensou consigo mesma: “oh, ótimo, mais pessoas que querem ver mais de perto”.

Mas o homem não disse uma palavra, nem sequer olhou ou sussurrou enquanto se aproximava.

O estranho parou à frente de Sophia, deu-lhe um “mais cinto” e apertou a mão dela. A Sophie, muito animada, sorriu diretamente para ele e acenou de volta.

O homem tinha uma confissão a fazer, e as lágrimas caíam dos seus olhos quando ele se virou e falou com Pamela.

“Eu tenho uma história que gostaria de partilhar consigo, mas tenho medo de não conseguir fazer isso sem me engasgar”, disse. Pamela encorajou-o a falar, curiosa sobre o que ele ia dizer em seguida.

“Ele disse-me que assistiu ao jornal a noite passada. Houve uma entrevista com uma mãe que tinha dado à luz recentemente uma criança com uma grande deficiência. Ela estava no telejornal a defender a sua decisão de manter o seu bebé. Ela estava a defendê-la, embora os seus médicos a incentivassem a abortar”, conta Pamela.

O estranho disse a Pamela que um pai nunca sabe o impacto potencial que o seu filho poderia ter no mundo. “Você nunca pode saber o que uma pessoa é capaz de fazer, a menos que lhe dê uma oportunidade”, disse ele.

“Ele olhou para mim pouco antes de se virar para ir embora e disse: “você é uma pessoa bonita, e a sua filha é linda, parabéns!”, lembra Pamela.

Enquanto observava o casal a desaparecer de vista, Pamela começou a chorar no meio do café movimentado. Este homem foi o primeiro estranho a parabeniza-la pelo nascimento da sua filha Sophia.

“Ele foi o primeiro completo estranho a reconhecer o seu VALOR. A sua BELEZA. Num mundo onde a vida da minha filha é sussurrada, onde ela é observada, este homem viu a sua IMPORTÂNCIA. Que lembrança maravilhosa de que todo o ser humano, por menor que seja, tem valor. Vamos encorajar-nos a nós mesmos e àqueles que nos rodeiam a reconhecer a beleza única de todos os dias”, escreveu Pamela.

Pamela mal podia acreditar na experiência que tinha acabado de viver, mas foi um momento que ela vai recordar para sempre. As crianças são um presente para ser valorizado e são perfeitamente imperfeitas como o resto de nós.

PARTILHE!

Este rosto esconde outros oito: consegue encontra-los?

Mulher repara em polícia a observá-la no parque de estacionamento à noite. A razão deixa-a boquiaberta