in

Lápide de menino de 4 anos é removida por ofender família local

Esta é a história de Jo Corbett-Weeks, uma mulher residente em Malvern, no Reino Unido, que ficou em choque após descobrir que a lápide do túmulo do falecido filho de 4 anos foi removida por queixas de uma família local.

O pequeno, Max Corbett-Weeks, faleceu por complicações de epilepsia graves, o que deixou a família desolada.

Entretanto, Jo conseguiu angariar mais de £3000 para comprar uma lápide completa com uma estrela, um ursinho de peluche e um poema, que foi colocada no dia em que Max faria 7 anos.

Passados 3 dias, uma família fez uma reclamação ao Conselho de Malvern, em que dizia que a lápide não combinava com a arquitetura do resto do cemitério – Max foi enterrado numa secção adulta para ficar próximo dos familiares falecidos.

Então, a Câmara acabou mesmo por retirar a lápide à força, concordado que não era própria para um cemitério de adultos.

“Temos uma conformidade com as formas utilizadas no Great Malvern Cemitery. Fomos contactados por pessoas que se opuseram ao formato do objeto. Quanto mais tempo a lápide permanecesse, mais difícil teria sido todo este processo. Foi uma decisão bem difícil, a de removê-la, mas tivemos de o fazer imediatamente. O funcionário que ergueu a lápide não possuía autorização para fazê-lo – além disso, a lápide não estava em conformidade com as outras sepulturas do local. A não conformidade com as normas pode levar um sofrimento considerável para diversas famílias”, justificou a Câmara Municipal.

Qual a sua opinião sobre isto?

PARTILHE!

O almoço de domingo: a tradição familiar que devemos trazer de volta à vida

A melhor forma de combater o envelhecimento é dançar