in

Mulher tem cólicas fortes no primeiro dia de trabalho, sem fazer ideia de algo que a deixa completamente paralisada

Klara Dollan tinha o mundo na ponta dos dedos. Ela era jovem, vibrante, saudável e estava pronta para começar o seu empolgante novo trabalho como executiva de vendas.

Infelizmente, ela começou a sentir cólicas menstruais, que atribuiu a um período doloroso, no seu primeiro dia no trabalho. Mas ela não estava disposta a ser vencida, por isso vestiu um fato e preparou-se mentalmente para o dia, sem saber que o seu mundo estava prestes a ser virado de cabeça para baixo.

A jovem de 22 anos de idade suportou a viagem de 40 minutos para o seu novo emprego numa empresa de marketing direto com cólicas intensas, participou numa reunião de duas horas e colocou um sorriso no rosto enquanto a sua dor se agravava rapidamente.

Mas depois da reunião, ela teve de se desculpar porque estava com muitas dores, e voltou para casa para tentar lidar da melhor maneira possível com o seu período doloroso. Então, percebeu que tinha deixado as chaves na mesa da cozinha e não podia entrar, por mais que tentasse.

Então, Klara teve que telefonar para um serralheiro a pedir ajuda, mas teve de esperar duas horas. Enquanto isso, ela esperou na varanda da frente, mas a dor era tão intensa que ela tinha de agarrar o corrimão da varanda.

“As dores pararam, mas eu não consegui ficar parada – eu tive que continuar a andar, a subir e a descender as escadas do meu prédio”, conta Klara.

Finalmente, conseguiu entrar no apartamento, mudou de roupa, mas não conseguiu acalmar-se. As dores eram demasiadas para suportar, então ela continuou a andar.

“O único lugar em que me sentia confortável era na sanita. A dor de repente tornou-se tão má que eu disse a mim mesma: eu não quero saber, vou ter que gritar.

A sua vizinha foi lá a casa para verificar a pobre Klara depois de ouvir os gritos de gelar o sangue. Klara teve de se arrastar da casa de banho para a porta, coberta de sangue e confusa sobre o que estava a acontecer com ela.

Ela implorou à vizinha que chamasse uma ambulância, e de repente sentiu uma vontade intensa de baixar. Em poucos segundos, a cabeça de um bebé surgiu!

“Eu estava a gritar: é um bebé, oh meu Deus, é um bebé!”, lembra Klara. Levou apenas alguns minutos para a menina ser entregue a uma Klara completamente chocada. Instintivamente, Klara envolveu o pequeno bebé numa toalha.

“Eu não podia acreditar que tinha um bebé nas minhas mãos”, diz a jovem, que nunca tinha sentido enjoos matinais ou dores nas costas. Nem parecia que estivesse grávida, fisicamente…

Chamada de gravidez enigmática, Klara percebeu que precisava de dar a notícia à sua mãe, que estava no trabalho. Ela começou a chorar enquanto falava com ela, seguida de completo silêncio do outro lado da linha.

Então, a mãe disse: “Como é que isso é possível? Eu vi-te esta manhã e não estavas grávida!”.

Klara ganhou menos de 12kg durante a gravidez inesperada, e só aumentou um tamanho de calças. Cinco meses antes de dar à luz, Klara e o namorado de longa data separaram-se, então ela atribuiu o ganho de peso ao stress de comer.

O único sinal interessante que ela notou foi que um mês antes de dar à luz, a parte superior de seu estômago parecia duro ao toque.

Klara nunca previra estar grávida assim, especialmente porque a sua própria mãe tinha passado vários abortos, e ela acreditava que também iria passar por isso.

Em vez disso, Klara foi abençoada com a surpresa de uma menina saudável e linda.

Veja o vídeo abaixo e PARTILHE!

Mãe acredita que o filho foi mordido por uma vespa – mas ao ver o seu corpo azul, ela descobre a verdade

Confissão de menino de 5 anos após perder o pai faz a sua mãe ir direta à polícia