Partilhado http://partilhado.pt As melhores histórias e dicas Thu, 05 Dec 2019 05:22:46 +0000 pt-PT hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.2.3 http://partilhado.pt/wp-content/uploads/2017/01/cropped-partilhado-icone-1-32x32.png Partilhado http://partilhado.pt 32 32 Idosa conclui faculdade aos 87 anos com tese escrita à mão http://partilhado.pt/idosa-conclui-faculdade-aos-87-anos-com-tese-escrita-a-mao/ Thu, 05 Dec 2019 18:09:42 +0000 http://partilhado.pt/?p=32659 Esta é a história de Luísa Valencic Ficara, uma senhora que concluiu a faculdade aos 87 anos, depois de perder o marido e a irmã. Luísa nasceu em Itália mas imigrou para o Brasil há mais de 40 anos, tendo passado pela América do Sul durante a Segunda Guerra Mundial. Após morar em três países […]

O conteúdo Idosa conclui faculdade aos 87 anos com tese escrita à mão aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Esta é a história de Luísa Valencic Ficara, uma senhora que concluiu a faculdade aos 87 anos, depois de perder o marido e a irmã.

Luísa nasceu em Itália mas imigrou para o Brasil há mais de 40 anos, tendo passado pela América do Sul durante a Segunda Guerra Mundial.

Após morar em três países sul-americanos, decidiu mudar-se para Jundiaí, no interior de São Paulo, onde ficou até os dias de hoje.

Tendo ficado sem o marido e a irmã, Luísa quis voltar a estudar para ter algo com que ocupar a mente, e inscreveu-se no curso de nutrição do Centro Universitário Padre Anchieta.

“Não adiante ficar em casa, que começam as dores. As dores crónicas, as de saudade. Ter a casa vaia traz ao de cima tudo isso”, explicou a idosa.

No primeiro dia de aulas, Luísa estava muito nervosa porque sabia que ia estar rodeada de pessoas muito mais novas, mas conseguiu perder a timidez rapidamente e fez logo amigos.

Passados 6 anos, uma vez que precisou de repetir algumas disciplinas, conseguiu por fim acabar o curso.

Embora não tivesse nenhum familiar na cerimónia de entrega dos diplomas, Luísa não se deixou abalar. “Ganhei muitos abraços do mestre da cerimónia e da turma toda. Foi lindo”, lembra.

A maior dificuldade sentida pela idosa ao longo do curso foi com a informática, e por isso acabou por escrever a sua tese (TCC) toda à mão.

“A experiência de a orientar demonstrou que para educar é preciso aprender. Cada nova situação é uma nova aprendizagem e quem mais sai a ganhar, na minha perspetiva, é o educador que se abre para entender o seu educando”, disse Valéria Campos, orientadora do projeto de Luísa.

Apesar de tudo o que já conseguiu, a idosa não faz ideias de parar de estudar, e já se matriculou em aulas de alemão, inglês e francês, e planeia tirar uma pós-graduação.

“Eu sei que vai chegar a hora de parar, mas enquanto não eu vou em frente. Muita gente com a minha idade passa a maior parte do tempo a dormir”, concluiu Luísa.

Uma verdadeira inspiração, PARTILHE!

O conteúdo Idosa conclui faculdade aos 87 anos com tese escrita à mão aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Esta senhora não consegue vender os seus crochés: um homem decide ajudá-la ao compartilhar a sua foto http://partilhado.pt/esta-senhora-nao-consegue-vender-os-seus-croches-um-homem-decide-ajuda-la-ao-compartilhar-a-sua-foto/ Thu, 05 Dec 2019 12:16:25 +0000 http://partilhado.pt/?p=32666 A história de hoje teve início quando Leo Brown conheceu Adela Vidales, uma senhora mexicana que, apesar da idade avançada, se viu obrigada a fazer bordados para vender e conseguir algum rendimento extra. Quando viu Adela, Leo reparou na sua expressão de desconsolo e tristeza, e decidiu tirar-lhe uma fotografia. A D. Adelita, como é […]

O conteúdo Esta senhora não consegue vender os seus crochés: um homem decide ajudá-la ao compartilhar a sua foto aparece primeiro em Partilhado.

]]>
A história de hoje teve início quando Leo Brown conheceu Adela Vidales, uma senhora mexicana que, apesar da idade avançada, se viu obrigada a fazer bordados para vender e conseguir algum rendimento extra.

Quando viu Adela, Leo reparou na sua expressão de desconsolo e tristeza, e decidiu tirar-lhe uma fotografia. A D. Adelita, como é carinhosamente chamada, estava desolada porque ainda não lhe tinham comprado um único guardanapo bordado (1,87€ cada).

Leo partilhou a fotografia no Facebook, e esta rapidamente se tornou viral e gerou uma onda de solidariedade.

Então, Leo quis fazer mais e pediu à D. Adelita para posar para mais fotografias com os seus bordados. Depois, publicou as fotografias nas redes sociais, por forma a divulgar o trabalho da senhora.

 

A D. Adelita ficou logo mais confiante e orgulhosa das suas habilidades, e não é que passou a ter muitos mais clientes? Agora, até tem um clube de fãs, que a admiram muito.

O conteúdo Esta senhora não consegue vender os seus crochés: um homem decide ajudá-la ao compartilhar a sua foto aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Menina de 4 anos com síndrome de Down torna-se modelo de campanha de Natal de marca de bonecas http://partilhado.pt/menina-de-4-anos-com-sindrome-de-down-torna-se-modelo-de-campanha-de-natal-de-marca-de-bonecas/ Thu, 05 Dec 2019 10:20:05 +0000 http://partilhado.pt/?p=32671 Esta é a história de Ivy Kimble, uma menina de 4 anos com síndrome de Down que foi escolhida por uma marca norte-americana de bonecas, chamada American Girl, para modelo da campanha de Natal. A marca selecionou o mês de outubro para investir na diversidade das duas bonecas para que todas as meninas se sintam […]

O conteúdo Menina de 4 anos com síndrome de Down torna-se modelo de campanha de Natal de marca de bonecas aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Esta é a história de Ivy Kimble, uma menina de 4 anos com síndrome de Down que foi escolhida por uma marca norte-americana de bonecas, chamada American Girl, para modelo da campanha de Natal.

A marca selecionou o mês de outubro para investir na diversidade das duas bonecas para que todas as meninas se sintam representadas.

Kristin Kimble, a mãe de Ivy, conta que a pequena e as suas três irmãs foram a um casting em Chicado, e Ivy foi a eleita.

Durante a sessão fotográfica, a menina conversou com todos na área da maquilhagem e dos penteados, e passados alguns meses saíram as fotografias. “Eu pensei: oh meu deus, ela conseguiu!”, lembra a mãe de Ivy, emocionada.

Julie Parks, porta-voz da American Girl, disse que trabalhar com a pequena foi uma experiência maravilhosa. “A Ivy é adorável e ótima modelo. As fotografias que tirou para os nossos catálogos estão lindas”, disse.

Segundo Kristin, a aposta em modelos como a sua filha é um grande passo na direção certa para crianças e adultos com deficiência, que não têm o reconhecimento que merecem.

“Todos precisamos de nos sentir representados no mundo. Precisamos de sentir que temos um lugar no mundo. É tão importante ver isso”, explicou.

Kristin ficou muito orgulhosa do trabalho da filha, mesmo que soubesse desde o início que ela ia arrasar. “A Ivy tem uma personalidade magnética. Ninguém pode conhecê-la sem se apaixonar instantaneamente por ela. Todos a adoram”, disse.

A mãe de Ivy espera que um dia estas campanhas sejam tão normais, que já nem haja necessidade de as celebrar desta forma. “Está a começar a falar-se de inclusão por todo o mundo. Isso é necessário e é ótimo que esteja a acontecer”, acrescentou.

O conteúdo Menina de 4 anos com síndrome de Down torna-se modelo de campanha de Natal de marca de bonecas aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Os pacientes deste médico só pagam a consulta e os remédios se puderem http://partilhado.pt/os-pacientes-deste-medico-so-pagam-a-consulta-e-os-remedios-se-puderem/ Wed, 04 Dec 2019 17:51:49 +0000 http://partilhado.pt/?p=32652 Esta é a história de Paulo de Valdoleiros, residente em Blomfontein, na África do Sul, que vê na medicina a sua verdadeira vocação, um modo de vida e uma forma de contribuir para a sociedade. Para Paulo, o dinheiro não deve nunca ser impeditivo de alguém receber os devidos cuidados de saúde, por isso faz […]

O conteúdo Os pacientes deste médico só pagam a consulta e os remédios se puderem aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Esta é a história de Paulo de Valdoleiros, residente em Blomfontein, na África do Sul, que vê na medicina a sua verdadeira vocação, um modo de vida e uma forma de contribuir para a sociedade.

Para Paulo, o dinheiro não deve nunca ser impeditivo de alguém receber os devidos cuidados de saúde, por isso faz questão de prestar os seus serviços, independentemente daquilo que os pacientes tenham para lhe pagar.

Desta forma, o pagamento das consultas, tratamentos e medicamentos é feito com base nas possibilidades de cada um.

Muitas pessoas ficam sem acesso a cuidados de saúde nos hospitais e centros de saúde por falta de dinheiro, mas as que conhecem Paulo de Valdoleiros podem ficar descansadas, pois ele está sempre disponível.

O Dr. Paulo está sempre pronto a receber seja quem for, sem ser preciso marcar consulta, em especial em situações de urgência.

Este médico especial vê nos pacientes seres dignos com direito à saúde, ao contrário do sistema de maior parte dos países.

Um exemplo de humanidade e empatia incrível, que merece toda a nossa admiração – PARTILHE!

O conteúdo Os pacientes deste médico só pagam a consulta e os remédios se puderem aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Mulher presta homenagem à avó ao remodelar a sua cozinha com a receita dela http://partilhado.pt/mulher-presta-homenagem-a-avo-ao-remodelar-a-sua-cozinha-com-a-receita-dela/ Wed, 04 Dec 2019 12:48:25 +0000 http://partilhado.pt/?p=32644 Amanda Reger, de 32 anos, mãe de uma menina de 3, foi abençoada com o dom de cozinhar de cozinhar da avó. Uma receita cobiçada pertencente à sua bisavó, a massa de raiz da família, tinha sido passado à sua avó, que por sua vez a passou a Amanda. “É a melhor massa que já […]

O conteúdo Mulher presta homenagem à avó ao remodelar a sua cozinha com a receita dela aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Amanda Reger, de 32 anos, mãe de uma menina de 3, foi abençoada com o dom de cozinhar de cozinhar da avó.

Uma receita cobiçada pertencente à sua bisavó, a massa de raiz da família, tinha sido passado à sua avó, que por sua vez a passou a Amanda.

“É a melhor massa que já comi e é famoso na nossa família”, diz Amanda. Fiel à geração, a avó escreveu a receita num cartão com todo o amor.

Quando um dia as filhas de Amanda pediram que ela lhes preparasse massa com frango para o jantar, Amanda hesitou por um momento, mas aproveitou a deixa e decidiu tentar finalmente recriar a receita de massa de longa data da família.

“Vou ser honesta, geralmente agarro numa embalagem de massa congelada. Mas finalmente fui corajosa e experimentei a receita da minha avó. Ela diz sempre que o truque está em estender a massa com um rolo até ficar suficientemente fina. Eu estava nervosa com a possibilidade de não conseguir fazer isso bem”, explica Amanda.

Para sua alegria, a primeira tentativa saiu perfeita e ela partilhou o sucesso no Instagram e com a sua avó Esther Ricketts.

“Finalmente temos outro fabricante de massa na família! Estou tão orgulhosa de ti!”, respondeu a senhora.

Enquanto andava pela cozinha a preparar mais massa, Amanda teve uma ideia brilhante, que imortalizaria para sempre a receita da avó.

Amanda estava a planear a casa dos seus sonhos, personalizando as áreas de forma que significassem algo para ela e para as suas filhas, e de repente soube exatamente o que precisava.

“Usei ladrilhos em quase toda a cozinha, mas queria algo especial e personalizado no meu design. Na altura em que estava a escolher todos os nossos materiais, vi a receita de massa da minha avó, escrita por ela. Para mim, esta receita simboliza lembranças de conforto, família, jantares de domingo. Eu costumava esgueirar-me aos domingos e comer alguma massa enquanto ela secava. As minhas filhas também adoram massa crua. É um prato muito especial e bem conhecido na nossa família”, conta Amanda.

A cozinheira da 4ª geração da família sentiu que aquela receita de massa merecia ser lembrada para sempre, e procurou uma empresa de impressão mural personalizada para projetar um fundo de cozinha a partir de uma digitalização da receita. Havia até na receita manchas autênticas das suas queridas filhas que a ajudaram a fazer a massa da última vez que a usaram.

“Eu sempre admirei a caligrafia da minha avó e pensei que a escrita em preto e branco encaixaria perfeitamente com os outros elementos de nossa casa. A parede é digitalizada a partir da receita original em cartão que ela escreveu para mim. É tudo tão especial. É uma das minhas partes favoritas da nossa casa”, diz Amanda.

Depois de o fundo de cozinha personalizado ter sido instalado, Amanda fez questão de convidar a sua família e filmar a reação da avó Esther ao mural.

No vídeo, alguém entrega à avó Esther um lenço de papel, dizendo: “vai precisar disto”, e a idosa rapidamente fica chorosa ao ver a receita da própria mãe em grande na parede da cozinha da neta.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Amanda Reger (@reger_mama) a

Ela ficou tão impressionada com Amanda que até resolveu passar-lhe um rolo da massa precioso da sua família.

O conteúdo Mulher presta homenagem à avó ao remodelar a sua cozinha com a receita dela aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Segundo estudo, quanto mais abraça os seus filhos, mais o cérebro deles se desenvolve http://partilhado.pt/segundo-estudo-quanto-mais-abraca-os-seus-filhos-mais-o-cerebro-deles-se-desenvolve/ Wed, 04 Dec 2019 10:42:57 +0000 http://partilhado.pt/?p=32637 A ciência diz-nos que o contato pele a pele não é apenas essencial para fortalecer o vínculo entre os pais e o filho recém-nascido, como também para estimular a amamentação, regular a frequência cardíaca do bebé e a temperatura, ajudar a adaptação à vida fora do útero, entre muitos outros benefícios a nível da saúde […]

O conteúdo Segundo estudo, quanto mais abraça os seus filhos, mais o cérebro deles se desenvolve aparece primeiro em Partilhado.

]]>
A ciência diz-nos que o contato pele a pele não é apenas essencial para fortalecer o vínculo entre os pais e o filho recém-nascido, como também para estimular a amamentação, regular a frequência cardíaca do bebé e a temperatura, ajudar a adaptação à vida fora do útero, entre muitos outros benefícios a nível da saúde e do desenvolvimento.

Além disso, um estudo médico confirmou que, quanto mais abraça os seus filhos, mais o cérebro deles se desenvolve!

Por norma, as crianças mostram-se recetivas a abraços e outros contactos físicos de afeto, mas a esta investigação mostrou que o carinho físico é bom para muitas outras coisas, incluindo o desenvolvimento cerebral.

Um estudo médico do Nationwide Children’s’s Hospital, em Ohio, analisou as respostas cerebrais ao toque físico de 125 bebés, recém-nascidos prematuros e a termo.

Segundo os resultados, observa-se uma resposta cerebral mais forte nos bebés que receberam mais carinho dos pais e da equipa do hospital, em comparação com outros bebés privados desse mesmo calor físico.

De acordo com a Dra. Nathalie Maitre, do Nationwide Children’s Hospital e do Centro Médico da Universidade Vanderbilt, “umm toque suave, especialmente pele com pele, é uma das coisas mais importantes que os pais podem fazer pelos seus bebés”.

Os bebés prematuros, em particular, têm mais tendência a mostrar uma resposta cerebral quando são abraçados ou tocados gentilmente. “É essencial garantir que os bebés prematuros recebem toques positivos e favoráveis, como o cuidado pele a pele dos pais, para estimular os seus cérebros a responder ao toque suave de forma semelhante à dos bebés que completaram o tempo de uma gestação normal dentro do ventre da mãe”, continuou a Dra. Maitre.

O conceito de contacto físico é particularmente importante para bebés prematuros, pois vários estudos demonstraram que o contato pele a pele é conhecido por melhorar as funções fisiológicas e o controlo cognitivo nos primeiros 10 anos de vida.

Este estudo também sugere que os abraços na primeira infância ajudam a compensar traumas que os recém-nascidos possam sofrer, e que os procedimentos médicos iniciais afetam a perceção do toque, tornando os abraços ainda mais importantes para as crianças nascidas com problemas de saúde. Essas crianças precisam de passar por tratamentos médicos dolorosos e, com base nos resultados da pesquisa, os abraços podem ajudar a neutralizar essas experiências negativas. A investigação indica que o cuidado pele a pele é crucial para os bebés que passam longos períodos em unidades de cuidados intensivos neonatais. Infelizmente, quando as crianças ficam internadas, nem sempre é possível que os pais toquem nelas.

“Quando os pais não podem fazer isso, os hospitais devem considerar os fisioterapeutas ocupacionais para fornecerem uma experiência de toque cuidadosamente planeada, às vezes ausente de um ambiente hospitalar”, diz a Dra. Maitre.

Os pais que podem segurar os seus filhos na unidade de cuidados intensivos, sentem-se geralmente perdidos e desamparados, mas saber que um abraço gentil e um toque de amor farão maravilhas ao filho pode dar-lhes alguma esperança e controlo sobre uma situação tão angustiante.

Com pesquisas científicas a confirmar que o contato físico suave pode ajudar a aliviar a dor de uma agulha e outros traumas médicos, isso dá às famílias e ao pessoal médico ainda mais motivos – não que sejam precisos – para da livremente abraços às crianças.

Outros estudos atestam o poder do toque e os seus efeitos duradouros em crianças, e sugerem que a massagem infantil melhora os padrões de sono dos bebés, gera sentimentos de amor e segurança, melhora a digestão e os movimentos intestinais, aumenta o peso e melhora a função neurológica.

Em essência, este estudo médico mostra que o carinho é vital para o desenvolvimento do cérebro. As ações que podem ser tomadas como garantidas, como dar colo a um bebé ou adormecê-lo, são importantes para alcançar os marcos físicos, emocionais e mentais de uma criança.

Portanto, se você for o tipo de pai ou mãe que gosta de abraçar os filhos, não pare agora! Esses abraços são importantes, pois não só aquecem o nosso coração, como também ajudam as crianças a vários níveis.

O conteúdo Segundo estudo, quanto mais abraça os seus filhos, mais o cérebro deles se desenvolve aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Depois de a sua mãe morrer, este menino com síndrome de Down foi adotado pela sua professora http://partilhado.pt/depois-de-a-sua-mae-morrer-este-menino-com-sindrome-de-down-foi-adotado-pela-sua-professora/ Tue, 03 Dec 2019 18:22:09 +0000 http://partilhado.pt/?p=32630 Esta é a história de Kerry Bremer, uma professora americana que desenvolveu uma ligação muito especial com um dos seus alunos, Jake, que tem síndrome de Down. Jake tinha-se mudado com a sua mãe solteira, Jeanie, da Flórida para Massachusetts, e desde logo a sua relação com a professora foi boa. O carinho era mútuo, […]

O conteúdo Depois de a sua mãe morrer, este menino com síndrome de Down foi adotado pela sua professora aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Esta é a história de Kerry Bremer, uma professora americana que desenvolveu uma ligação muito especial com um dos seus alunos, Jake, que tem síndrome de Down.

Jake tinha-se mudado com a sua mãe solteira, Jeanie, da Flórida para Massachusetts, e desde logo a sua relação com a professora foi boa. O carinho era mútuo, e Kerry fazia questão de os ajudar em tudo o que pudesse.

Infelizmente, Jeanie foi diagnosticada com cancro da mama em estágio terminal. Ao saber isso, Kerry resolveu oferecer-se para cuidar de Jake.

Emocionada, Jeanie aceitou, pois sabia que era o melhor para o seu filho. Apesar de Kerry já ser mãe de 3 filhos, não hesitou em acolher Jake naquele momento tão difícil.

Rapidamente, as duas famílias passaram a ver-se mais regularidade e a conviver para Jake se ajustar mais facilmente, mas quando Jeanie partiu, levou com ela uma grande parte do coração de todos.

“Vamos amar, proteger e apreciar o Jake como prometemos à mãe dele. Ele vai viver connosco para sempre e vai manter viva a memória da Jeanie, o seu amor, a sua determinação e o seu lindo sorriso no seu coração e em todos nossos dias”, escreveu Kerry no Facebook.

Desejamos toda a força e felicidade do mundo a Jake e à família linda e corajosa que o acolheu.

O conteúdo Depois de a sua mãe morrer, este menino com síndrome de Down foi adotado pela sua professora aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Mãe deixa mensagem para a atual namorada do seu ex-marido e emociona tudo e todos http://partilhado.pt/mae-deixa-mensagem-para-a-atual-namorada-do-seu-ex-marido-e-emociona-tudo-e-todos/ Tue, 03 Dec 2019 12:19:03 +0000 http://partilhado.pt/?p=32622 Hoje vamos dar-lhe a conhecer Audrey Nicole, uma mulher que se tornou uma grande fonte de inspiração após escrever um texto público dedicado à namorada atual do seu ex-marido. Embora se tenha divorciado do pai da sua filha há pouco tempo, Audrey aceitou com naturalidade que ele tenha seguido em frente, e até deu apoio. […]

O conteúdo Mãe deixa mensagem para a atual namorada do seu ex-marido e emociona tudo e todos aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Hoje vamos dar-lhe a conhecer Audrey Nicole, uma mulher que se tornou uma grande fonte de inspiração após escrever um texto público dedicado à namorada atual do seu ex-marido.

Embora se tenha divorciado do pai da sua filha há pouco tempo, Audrey aceitou com naturalidade que ele tenha seguido em frente, e até deu apoio.

Nas redes sociais, Audrey fez questão de publicar uma fotografia da atual namorada do ex-marido com a sua filha, que acompanhou com uma legenda linda e emocionante dedicada à outra mulher.

Entretanto, Audrey também encontrou um novo amor, e agora a sua filha vive entre duas famílias em que o ressentimento e a inveja não existem, e todos a amam.

Este é um exemplo de respeito que, infelizmente, não se vê muito, mas que faz muita falta, em especial por causa das crianças.

O conteúdo Mãe deixa mensagem para a atual namorada do seu ex-marido e emociona tudo e todos aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Menina com espinha bífida anda pela primeira vez enquanto os amigos puxam por ela http://partilhado.pt/menina-com-espinha-bifida-anda-pela-primeira-vez-enquanto-os-amigos-puxam-por-ela/ Tue, 03 Dec 2019 10:07:15 +0000 http://partilhado.pt/?p=32615 Esta é a história de Kenydii, uma menina que nasceu em Durham, Carolina do Norte, com espinha bífida (condição em que a medula espinhal não se desenvolve adequadamente). De acordo com os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças, esta condição pode causar deficiências físicas e intelectuais que vão de leves a graves. Os pais […]

O conteúdo Menina com espinha bífida anda pela primeira vez enquanto os amigos puxam por ela aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Esta é a história de Kenydii, uma menina que nasceu em Durham, Carolina do Norte, com espinha bífida (condição em que a medula espinhal não se desenvolve adequadamente). De acordo com os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças, esta condição pode causar deficiências físicas e intelectuais que vão de leves a graves.

Os pais de Kenydii, Kenneth e Terry Parker, ficaram chocados quando descobriram, 18 semanas Terry engravidar, que a sua sétima bebé tinha espinha bífida.

“Parecia que o nosso mundo tinha desabado, porque a maneira como os médicos descreveram o problema fê-lo parecer o fim do mundo. Orámos muito e permanecemos firmes. Sabíamos que o que quer que essa criança passasse, iríamos passar com ela”, conta Kenneth.

Kenydii foi submetida a cinco grandes cirurgias desde então – duas na cabeça e três nas pernas. É claro que essa situação gerou muitos momentos difíceis, o pior dos quais, segundo Kenneth, quando Kenydii lhe disse que queria andar como as outras crianças.

“Às vezes tenho de sair da sala e recompor-me quando ela diz coisas assim. Eu nunca quero que ela pense que as pessoas sentem pena dela”, explicou Kenneth.

Apesar de tudo o que o seu pequeno corpo passou, Kenydii continuou a ser um raio de sol para todos os que se cruzaram com ela, sempre a rir e a conversar. É por isso que qualquer pessoa que a conheça se apaixona por ela à primeira vista!

Kenydii estava a usar uma cadeira de rodas há meses após uma grande cirurgia, mas já estava a pensar em caminhar, pelo que encarou a fisioterapia com grande entusiasmo.

“Ela disse: pai, eu vou andar! Mesmo quando ela estava com o geso na perna, ela pulava do sofá. Ela tem essa determinação nela. Ela nunca desiste. Tem um enorme espírito, vai conseguir tudo aquilo que quer. Ela dizia quase todos os dias que iria andar, não importava o que acontecesse”, conta Kenneth.

Na semana passada, Kenydii transformou finalmente esse sonho em realidade. Rodeada pelos seus colegas na W.G. Pearson Elementary School, deu os seus primeiros passos enquanto os amigos aplaudiam, em êxtase! Kenydii não pôde deixar de sorrir enquanto cantavam o nome dela ao vê-la a andar.

Yvette Parker, tia de Kenydii, filmou o momento incrível e decidiu publicá-lo no seu Facebook. Até ao momento, a filmagem foi vista milhões de vezes e recebeu mais de 100.000 partilhas!

“Fiquei chocada! Eu não conseguia acreditar que ela estava a andar. O sorriso no rosto dela era de tirar o fôlego. Ela é sempre uma menina feliz, mas naquele dia o sorriso dela fez-me chorar, porque tudo o que ela sempre quis foi poder andar”, escreveu Yvette.

Naturalmente, ele e a sua esposa ficaram emocionados quando viram o vídeo da sua filha a andar pela primeira vez.

“A primeira vez que vi o vídeo, estava no trabalho. Quebrei porque todos estavam a torcer por ela. Vê-la alcançar o seu objetivo principal foi lindo”, explica o pai.

Os pais de Kenydii ficaram surpreendidos com o feito, mas não com o amor que testemunharam, pois sabem que Kenydii é uma criança especial.

“Ela é muito faladora, é mesmo uma personagem. Tem um ótimo sentido de humor. Ela é a melhor. Adora cantar e dançar. Está sempre a dançar. Adora música, é uma das coisas favoritas dela”, conclui Kenneth.

Veja o vídeo inspirador da vitória desta pequena grande guerreira e PARTILHE!

O conteúdo Menina com espinha bífida anda pela primeira vez enquanto os amigos puxam por ela aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Mãe desafia as probabilidades e dá à luz a quadrigémeos raros http://partilhado.pt/mae-desafia-as-probabilidades-e-da-a-luz-a-quadrigemeos-raros/ Sat, 30 Nov 2019 18:21:35 +0000 http://partilhado.pt/?p=32603 Katie e Charlie Ferraro sempre quiseram ter uma grande família. Então, quando souberam que estavam à espera de quádruplos, concebidos naturalmente, foi como se o sonho deles se tivesse tornado realidade logo ali. O casal já tinha uma menina de 1 ano, chamada Molly, o que significa que iam aumentar para uma família de sete. […]

O conteúdo Mãe desafia as probabilidades e dá à luz a quadrigémeos raros aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Katie e Charlie Ferraro sempre quiseram ter uma grande família. Então, quando souberam que estavam à espera de quádruplos, concebidos naturalmente, foi como se o sonho deles se tivesse tornado realidade logo ali.

O casal já tinha uma menina de 1 ano, chamada Molly, o que significa que iam aumentar para uma família de sete. Embora estivessem na lua, tinham alguns medos.

Katie, de 37 anos, viveu uma gravidez de alto risco, tendo em conta os problemas médicos que poderiam ocorrer, como taxas aumentadas de anormalidades cromossómicas e natimortos.

Se Katie chegasse às 34 semanas, faria uma cesariana programada no Hospital Sharp Mary Birch para mulheres e recém-nascidos, em San Diego. Mas como ela poderia entrar em trabalho de parto antecipadamente, havia também um plano estabelecido pela equipa para garantir que os partos fossem feitos de forma segura a qualquer momento.

Ainda assim, havia muitos nervos e perguntas na mente do casal sobre a saúde dos seus bebés. No vídeo, Katie revelou alguns dos seus pensamentos: “Será que vão ter problemas de saúde? Que tipo de cirurgias vão precisar? Quanto tempo ficarão na unidade de cuidados intensivos neonatais?”.

“Estando à espera de 4 bebés, com possíveis problemas, ora-se pelo melhor, mas sendo realista, pode não ser tão bonito e maravilhoso como se espera”, conta Katie.

Finalmente, chegou o dia de Katie e Charlie conhecerem os seus 4 filhotes, e surpreendentemente, o sexo deles seria uma grande surpresa. Katie acabou por chegar à 34ª semana de gravidez, então o casal foi para o hospital e preparou-se para a cesariana. Na sala, equipas médicas individuais foram reunidas para cada bebé.

Para além dos bebés, havia ainda a possibilidade de algo correr mal com a própria Katie também, segundo a Dra. Joanna Adamczak: “Um parto múltiplo é um risco. O útero é significativamente expandido em comparação a ter um bebé ou gémeos e há o risco de sangrar mais”.

A mãe parecia respirar fundo enquanto olhava em volta. Era o dia em que eles esperavam tão ansiosamente.

Primeiro, nasceu o bebé “A”. Para grande alegria de todos, era saudável! Charlie Albert chegou ao mundo com 1,84kg.

Então, veio a bebé “B”. A pequena Claire Bonaventure pesava 1,87kg. O bebé “C” era outro menino, chamado Henry Cornelius, com 1,42kg. Por último, mas não menos importante, o bebé “D” era Dillon Christopher, com 1,58kg.

Os gémeos quádruplos vieram ao mundo separados por um minuto, mas, mais importante, eram todos saudáveis!

Todos foram levados para a unidade de cuidados intensivos neonatais, onde foram acompanhados pela equipa de bom coração. Katie e Charlie ficaram muito felizes, e num mês, puderam levá-los para casa.

A família Ferraro já tinha 7 elementos, mas não quiseram parar por aí, e em março do ano seguinte, o casal teve gémeos, Gus e Hannah.

Katie e Charlie sempre quiseram uma família grande – e é exatamente isso que eles têm. Assista ao vídeo abaixo e veja toda a aventura emocional deles ao preparar-se para receber quádruplos.

O conteúdo Mãe desafia as probabilidades e dá à luz a quadrigémeos raros aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Algumas pessoas não gostam de você, gostam é de que você goste delas http://partilhado.pt/algumas-pessoas-nao-gostam-de-voce-gostam-e-de-que-voce-goste-delas/ Sat, 30 Nov 2019 12:25:05 +0000 http://partilhado.pt/?p=32611 Não é raro as pessoas estarem num relacionamento e terem dúvidas quanto à reciprocidade do sentimento por parte do outro. Para além de relações amorosas, isso aplica-se a amizades, à família, a emprego. De vez me quando, é normal questionarmo-nos quanto à validade dos sentimentos envolvidos – dos nossos e dos outros. Todos gostamos de […]

O conteúdo Algumas pessoas não gostam de você, gostam é de que você goste delas aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Não é raro as pessoas estarem num relacionamento e terem dúvidas quanto à reciprocidade do sentimento por parte do outro. Para além de relações amorosas, isso aplica-se a amizades, à família, a emprego. De vez me quando, é normal questionarmo-nos quanto à validade dos sentimentos envolvidos – dos nossos e dos outros.

Todos gostamos de sentir que há um retorno afetivo. Gostamos de dar e receber, pois só assim nos sentimos completos, mas, infelizmente, os afetos nem sempre são mútuos.

Cada um tem a sua própria maneira de sentir, lidar e expressar as emoções. Não existem duas pessoas iguais, pelo que o outro nunca vai ser o espelho dos nossos sentimentos e das nossas ações. Por vezes, isso magoa-nos porque esperamos dos outros aquilo que fazemos, e quando isso não acontece achamos que não há amor do outro lado. Porém, isso não é bem assim, pois existem diversas maneiras de demonstrar o amor, e nós devemos estar abertos e atentos a formas outras de expressão afetiva que não as nossas.

Mas, de facto, existem casos em que não há qualquer tipo de reciprocidade. Algumas pessoas, ao longo da nossa vida, simplesmente não irão retribuir o nosso carinho, por insensibilidade, ingratidão ou falta de sentimento.

Para essas pessoas, somos apenas um brinde, uma massagem ao seu ego, uma presença garantida. Há sempre alguém a quem damos muito mais do que recebemos, que não gosta realmente de nós, e que apenas nos quer manter ali presos gostar dela solitariamente, numa via de sentido único.

Devemos procurar quem nos ama de verdade, quem se dedica a nós e acalma o nosso coração. Normalmente, essas pessoas nunca deixam grande espaço para potenciais dúvidas da nossa parte, e isso é como um bálsamo para a nossa alma.

Se tem demasiadas dúvidas sobre alguém, não será tempo de repensar o que vale ou não o seu esforço?

É preciso compreender a forma de amar do outro, mas aceitar não receber nada é como se estivesse a regar flores mortas.

Você merece muito mais que isso.

O conteúdo Algumas pessoas não gostam de você, gostam é de que você goste delas aparece primeiro em Partilhado.

]]>
5 coisas que deve tirar da sua casa para ter prosperidade http://partilhado.pt/5-coisas-que-deve-tirar-da-sua-casa-para-ter-prosperidade/ Sat, 30 Nov 2019 10:19:18 +0000 http://partilhado.pt/?p=32598 Todos nós gostamos de chegar a casa e tê-la limpa e arrumada, para podermos relaxar em condições e até mesmo levar pessoas e receber visitas inesperadas sem problemas. Mas sabia que, mesmo quando tudo parece em ordem, ainda pode ter no seu lar algumas coisas que o impeçam de prosperar? De seguida, deixamos algumas dicas […]

O conteúdo 5 coisas que deve tirar da sua casa para ter prosperidade aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Todos nós gostamos de chegar a casa e tê-la limpa e arrumada, para podermos relaxar em condições e até mesmo levar pessoas e receber visitas inesperadas sem problemas.

Mas sabia que, mesmo quando tudo parece em ordem, ainda pode ter no seu lar algumas coisas que o impeçam de prosperar?

De seguida, deixamos algumas dicas para se livrar das más energias:

  • Não guarde objetos partidos ou estragados

A menos que tenha intenção de as arranjar, deite fora tudo o que estiver partido ou estragado, pois manter objetos assim atrai energias pesadas.

  • Deite fora o que já estiver sem vida

Não deixe ficar plantas ou flores que já tenham murchado. Plante uma nova muda ou descarte-as, pois mantê-las murchas em sua casa entristece e suga as energias de quem lá habita. Procure fontes de energia viva!

  • Tire o pano de cima do fogão

O fogão é o centro de criação da casa – é lá que se confeciona maior parte da comida que vai nutrir o nosso organismo. Como tal, não deve ficar coberto. Deve estar sempre limpo e desocupado, até para prevenir possíveis acidentes.

  • Livre-se de quadros que lhe transmitam tristeza

A sua casa deve estar decorada com figuras que lhe provoquem sensações boas, de alegria, e como tal não deve manter quadros escuros ou com motivos de luta, morte ou tragédia. Opte por pinturas originais que lhe transmitam coisas positivas.

  • Tire a tralha dos vasos de flores

Muitas vezes, as pessoas acabam por encher vasos com papéis, pecinhas perdidas, folhetos de publicidade, entre outros itens. Porém, os vasos foram feitos para abrigar vida, por isso deve colocar lá flores frescas. Caso não costume comprar flores frescas, coloque raminhos de trigo lá dentro.

O conteúdo 5 coisas que deve tirar da sua casa para ter prosperidade aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Os filhos não largavam os telemóveis à hora do jantar: o pai resolveu dar-lhes uma lição de uma forma muito engraçada http://partilhado.pt/telemovel-a-mesa/ Fri, 29 Nov 2019 18:33:14 +0000 http://partilhado.pt/?p=32594 Atualmente, parece que os telemóveis são extensões do nosso braço, mas por mais difícil que seja larga-los, devemos fazê-los. No dia-a-dia, há situações em que é considerado má educação estar ao telemóvel, e é precisamente isso que o pai neste vídeo tentou ensinar aos filhos. A família está à mesa, mas os dois jovens ignoram […]

O conteúdo Os filhos não largavam os telemóveis à hora do jantar: o pai resolveu dar-lhes uma lição de uma forma muito engraçada aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Atualmente, parece que os telemóveis são extensões do nosso braço, mas por mais difícil que seja larga-los, devemos fazê-los.

No dia-a-dia, há situações em que é considerado má educação estar ao telemóvel, e é precisamente isso que o pai neste vídeo tentou ensinar aos filhos.

A família está à mesa, mas os dois jovens ignoram o pai pois estão a escrever mensagens no telemóvel, comportamento que deixa o homem realmente incomodado.

Então, a lição que ele lhes dá é muito engraçada, e ao mesmo tempo educativa. Com este pai, os telemóveis são proibidos à hora do jantar – e assim devia ser em todas as famílias, não acha?

Veja o vídeo e PARTILHE!

O conteúdo Os filhos não largavam os telemóveis à hora do jantar: o pai resolveu dar-lhes uma lição de uma forma muito engraçada aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Juiz emociona o mundo ao perdoar multa de estacionamento a pai de 96 anos que levava o filho de 63 com cancro ao médico http://partilhado.pt/juiz-emociona-o-mundo-ao-perdoar-multa-de-estacionamento-a-pai-de-96-anos-que-levava-o-filho-de-63-com-cancro-ao-medico/ Fri, 29 Nov 2019 12:30:45 +0000 http://partilhado.pt/?p=32590 Frank Caprio, famoso juiz do Tribunal Municipal de Providence, nos EUA, ouviu Victor Coella, um senhor de 96 anos, que foi multado por excesso de velocidade perto de uma escola. Na sala de audiência do tribunal, o idoso justificou o sucedido: “Não conduzo assim rápido, senhor juiz. Tenho 96 anos, conduzo devagar. E apenas quando […]

O conteúdo Juiz emociona o mundo ao perdoar multa de estacionamento a pai de 96 anos que levava o filho de 63 com cancro ao médico aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Frank Caprio, famoso juiz do Tribunal Municipal de Providence, nos EUA, ouviu Victor Coella, um senhor de 96 anos, que foi multado por excesso de velocidade perto de uma escola.

Na sala de audiência do tribunal, o idoso justificou o sucedido: “Não conduzo assim rápido, senhor juiz. Tenho 96 anos, conduzo devagar. E apenas quando é preciso. Estava a ir para as análises ao sangue do meu rapaz, que é deficiente físico. Levo-o a fazer análises ao sangue a cada 15 dias porque ele tem cancro”.

O juiz Caprio, emocionado, foi gentil com o senhor e até o elogiou. “Você é um bom homem, é tudo aquilo que a América representa. Está aqui com 90 anos e continua a tomar conta da sua família. É algo maravilhoso o que você faz. Desejo-lhe tudo de bom. Desejo o melhor para o seu filho e desejo-lhe boa saúde”, disse-lhe.

No fim, o juiz perdoou a multa e encerrou o caso, que se tornou viral nas redes sociais após passar no programa “Caught in Providence”.

O conteúdo Juiz emociona o mundo ao perdoar multa de estacionamento a pai de 96 anos que levava o filho de 63 com cancro ao médico aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Duas amigas encontram cartas amor perdidas do tempo da guerra numa loja de segunda mão e procuram os filhos do veterano http://partilhado.pt/duas-amigas-encontram-cartas-amor-perdidas-do-tempo-da-guerra-numa-loja-de-segunda-mao-e-procuram-os-filhos-do-veterano/ Fri, 29 Nov 2019 10:25:35 +0000 http://partilhado.pt/?p=32579 Milhares de quilómetros podem separar duas pessoas, mas nunca podem destruir o amor que elas têm uma pela outra. Quando duas amigas, Lindsy Wolke e Megan Grant, entraram numa loja de antiguidades, nunca imaginaram que encontrariam uma história de amor entre duas pessoas, muito distantes uma da outra, cujo amor poderia superar a longa distância. […]

O conteúdo Duas amigas encontram cartas amor perdidas do tempo da guerra numa loja de segunda mão e procuram os filhos do veterano aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Milhares de quilómetros podem separar duas pessoas, mas nunca podem destruir o amor que elas têm uma pela outra. Quando duas amigas, Lindsy Wolke e Megan Grant, entraram numa loja de antiguidades, nunca imaginaram que encontrariam uma história de amor entre duas pessoas, muito distantes uma da outra, cujo amor poderia superar a longa distância.

Muitas décadas depois, quando essas cartas chegaram aos filhos desses amantes dos tempos de guerra, um deles ficou a tremer ao ver a letra da sua mãe.

Lindsy e Megan estavam a regressar de uma viagem de fim de semana para Smoky Mountains quando decidiram parar numa pequena loja de segunda mão no Tennessee. As duas ficaram agradavelmente surpreendidas ao encontrar uma pilha de velhas cartas de amor, escritas durante a Segunda Guerra Mundial, de 1944 a 1946, e em pouco tempo viram-se imersas na história de amor de Elias Maxwell e Ilaine Murray. “Ficámos sentadas lá durante uma eternidade”, disse Megan, 24 anos.

As cartas levaram-nas ao passado, contando a história de Elias, de 18 anos, que na altura estava no Havai e no Japão no USS Rankin, e Ilaine, de 19 anos, que residia na sua cidade natal, Blackwood, Nova Jersey. Nos momentos difíceis da guerra, em que a vida está constantemente em risco, receber uma carta pode ser o conforto necessário vindo de alguém que se ama e que está longe.

Numa das cartas, Ilaine escreveu: “Ao meu amor na Marinha. Olá, querido. Como estás? Recebi hoje duas cartas tuas, e podes imaginar quão aliviada me senti”. No final da carta, ela escreveu linhas de “X” (que representa beijos), e acrescentou: “Tudo isto e milhões mais”.

“Quando começámos a ler, não conseguimos parar. Percebemos que Elias estava assustado e sentia falta da família e de casa”, disse Lindsy, de 24 anos.

Uma das cartas que Elias escreveu para Ilaine dizia: “Agora são 18:50. Estou exatamente há 30 minutos a escrever esta carta. Bem, querida, acho que a acabo por aqui. O teu querido da Marinha. Que Deus te abençoe. Teu para sempre. PS.: Por favor, pensa em mim enquanto estiver fora”.

Comovidas pelo amor que viram nas cartas, Lindsy comentou: “Ele amava-a muito. Dava para sentir a emoção sempre que líamos as cartas. Ficámos derretidas”.

Ilaine chegou a mencionar como desejava ser a esposa de Elias e assinou algumas das suas cartas a dizer: “Da tua esposa, espero que em breve”.

Depois de ler as cartas, Lindsy e Megan não conseguiram deixá-las lá, pois queriam saber o que tinha acontecido com o casal. Elas questionavam-se se Elias e Ilaine conseguiram finalmente reunir-se e se a história de amor teve um final feliz.

Então, compraram cada uma das 21 cartas por cerca de 88 dólares e começaram a procurar com dedicação a família do casal. Depois de várias tentativas de partilhar as informações online, finalmente entraram em contato com Barbara Murray, de 65 anos, que é uma dos quatro filhos que Elias e Ilaine tiveram.

Os amantes dos tempos de guerra tiveram o seu final feliz e casaram em 1948, tendo tido quatro filhos: Pat, Jean, Tom e Barbara. Em 1993, Elias faleceu, com 66 anos, e Ilaine faleceu em 2015, com 89 anos.

Lindsy e Barbara falaram ao telefone durante quase duas horas. “Foi como um vínculo instantâneo. Não sei explicar”, disse Barbara, que ficou “literalmente a tremer” quando viu a letra da mãe naquelas cartas.

Os filhos do casal ficaram chocados ao ler as cartas que os seus pais trocaram e Barbara ficou extremamente agradecida por Lindsy e Megan se terem esforçado tanto para encontrá-los.

As duas amigas viajaram aproximadamente 1300km com as 21 cartas para conhecer os quatro irmãos Maxwell em Nova Jersey, num café onde partilharam risos e lágrimas.

Ao ver uma carta marcada com um beijo de batom de Ilaine, Tom disse: “Se vocês me mostrassem isso e dissessem que foi a minha mãe que fez isso, colocar os lábios nesta página, eu diria que não era verdade. Essa é uma parte da minha mãe que eu não conhecia”.

Os irmãos fizeram questão de levar Lindsy e Megan numa excursão pela cidade natal dos seus pais, dando às duas uma “apresentação” adequada de Elias e Ilaine.

“Andar naquela terra, sabendo que Elias e Ilaine tinham caminhado por lá, juntos, fez-nos sentir uma conexão, como se estivéssemos lá com eles. Estar na casa em que eles criaram uma família foi simplesmente incrível”, disse Lindsy.

Os irmãos Maxwell partilharam histórias da sua mãe tímida e do seu pai extrovertido, que fez sapateado em todos os casamentos dos seus filhos.

“Fiquei tão feliz por estas cartas terem sido queridas. Elas não foram descartadas. Elas estavam perdidas desta família. Eles nem sabiam que as cartas existiam”, continuou Lindsy.

Para Barbara, foi como encontrar uma parte perdida dos seus pais, e ela está grata por ter esse “novo” pedaço dos seus pais e poder ver como era a vida deles quando jovens e apaixonados.

Imaginando a reação dos seus pais ao encontrar as cartas depois de todos esses anos, Barbara disse: “Acho que a minha mãe provavelmente coraria um pouco. O meu pai ficaria muito entusiasmado. Talvez até fizesse um pouco de sapateado”.

Veja o vídeo e PARTILHE!

O conteúdo Duas amigas encontram cartas amor perdidas do tempo da guerra numa loja de segunda mão e procuram os filhos do veterano aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Uma mãe corajosa doou parte do seu fígado a uma criança que nunca tinha visto antes http://partilhado.pt/uma-mae-corajosa-doou-parte-do-seu-figado-a-uma-crianca-que-nunca-tinha-visto-antes/ Thu, 28 Nov 2019 18:09:36 +0000 http://partilhado.pt/?p=32531 Esta é a história de Robin Bliven, uma jovem mãe que nunca pensou que tudo ia mudar quando se juntou a um grupo de mães no Facebook. Nesse mesmo grupo, Robin fez novas amizades com mulheres que nunca conheceu ao vivo, e recebeu muito conforto e apoio moral depois de contar que o pequeno filho […]

O conteúdo Uma mãe corajosa doou parte do seu fígado a uma criança que nunca tinha visto antes aparece primeiro em Partilhado.

]]>
Esta é a história de Robin Bliven, uma jovem mãe que nunca pensou que tudo ia mudar quando se juntou a um grupo de mães no Facebook.

Nesse mesmo grupo, Robin fez novas amizades com mulheres que nunca conheceu ao vivo, e recebeu muito conforto e apoio moral depois de contar que o pequeno filho Cal tinha cancro do fígado.

“As pessoas podem dizer o que quiserem sobre os grupos do Facebook, mas a verdade é que quando o Cal precisava do fígado de um dador saudável para sobreviver, mais de 100 mães do meu grupo se ofereceram para ser examinadas como potenciais dadoras”, diz Robin.

Após dezenas de exames, finalmente encontraram a dadora ideal: Andrea, uma das mães do grupo de Robin, que não hesitou em viajar centenas de quilómetros até ao hospital onde estava Cal, uma criança que nunca tinha conhecido. “Ele também é nosso filho”, disse ela.

“Amanhã, o meu filho passará por uma operação de 10 horas para obter uma parte do fígado de uma mãe que nunca conheceu antes, exceto pelo Facebook”, comunicou Robin.

Felizmente, tudo correu bem e Andrea voltou para casa após 14 dias no hospital. A sua família está profundamente orgulhosa da sua boa ação.

O pequeno Cal também se encontra bem, e foi possível retirar-lhe o tubo pelo qual costumava ser alimentado.

Apesar do seu gesto, Andrea não deseja ser vista como uma heroína. “Gosto de pensar que se um dos meus filhos precisasse dessa ajuda, o grupo de mães teria feito a mesma coisa”, explicou.

Esta história realça a importância dos dadores vivos de órgãos, tão nobres e necessários, que ajudam a salvar vidas.

O conteúdo Uma mãe corajosa doou parte do seu fígado a uma criança que nunca tinha visto antes aparece primeiro em Partilhado.

]]>