in

Conheça a escola onde as crianças pagam a mensalidade com plástico

A melhor forma de ajudar a preservar o planeta é consciencializar as gerações futuras para a importância da proteção do meio ambiente.

Encontrámos um ótimo exemplo disso na Índia, mais precisamente na Akshar Foundation School, em que os alunos pagam a mensalidade em objetos descartáveis de plástico.

Todas as semanas, os alunos levam para a escola pelo menos 25 objetos de plástico, ajudando assim a evitar que este material seja descartado em terra ou no mar.

Esta escola foi criada por um casal residente no Estado de Assam, e é mantida por uma fundação que vive de doações.

De acordo com essa mesma fundação, estas mensalidades pagas com plástico ajudam a estimular o sentido comunitário dos jovens, dos pais e da escola. Para além disso, também foi importante para alertar para o perigo da queima de plástico.

“Decidimos recolher plástico dos nossos alunos porque tínhamos um problema. Ouvimos relatos que eles queimavam plástico quase todos os dias nos meses de inverno. Os estudantes faziam isso para se aquecer. Então, tornámos a recolha obrigatória”, diz Parmita Sharma, cofundadora da Akshar.

Mas os alunos ainda foram mais além, e criaram “tijolos ecológicos” a partir de garrafas de plástico, com o objetivo de construir caminhos que liguem diferentes partes da escola.

“Os alunos também estão a ficar mais conscientes. Agora sabem que o plástico é mau para a saúde. Queimá-lo é mau. Eles estão a conversar com os pais sobre os efeitos nocivos, a consciencializa-los”, acrescenta Parmita.

Muitas destas crianças desfavorecidas tinham sido obrigadas a deixar a escola para ganhar dinheiro, mas a Akshar Foundation School permitiu-lhes voltar a aprender, ao mesmo tempo que fazem algo pelo meio ambiente.

Esta escola ainda paga às crianças mais velhas, à hora, para ensinarem e ajudarem as mais novas, e conforme avançam em termos académicos, o salário vai aumentando.

A Akshar Foundation School começou com 20 alunos, e hoje conta com mais de 100 estudantes, entusiasmados por poder aprender nas cabanas de bambu.

Agora, o casal deseja replicar este modelo de escola por toda a Índia, para conseguir educar cada vez mais crianças, que se vão tornar adultos responsáveis e preocupados com os recursos naturais do planeta.

PARTILHE!

Nenhum dos 16 amigos foi ao aniversário do seu filho com autismo – então a mãe pede ajuda

Motorista para autocarro para ajudar mulher cega a atravessar a rua