Emocionante

Ela dá à luz, mas os médicos dizem que a menina não sobreviveu: após 3 anos ela descobre que foi dada para adoção

Depois de tentar processar a dor da morte de uma filha ao nascer e viver o resto da sua vida com esse peso, esta mulher descobriu que a bebé sempre esteve viva.

Damea Morris, uma mulher de raça negra, deu à luz a uma menina chamada RaeLa em casa no dia 6 de setembro de 2017. Para ajudar no parto, o pai da bebé saiu para procurar auxílio e regressou com uma mulher que ajudou Damea até os paramédicos chegarem.

A bebé não estava a respirar e a mulher que tentou ajudar Damea no parto disse-lhe para não a amamentar, mesmo não sendo médica.

Finalmente, RaeLa começou a chorar quando os paramédicos chegaram e cortaram o cordão umbilical.

Eventualmente, a mãe e a bebé foram levados para o Hospital St. Joseph em St. Paul, Minnesota, e foi aqui que as coisas mudaram drasticamente.

Damea foi informada de que a sua filha não teria sobrevivido, e ao deixar o hospital com o marido, não recebeu sequer uma certidão de nascimento – apenas uma fotografia da bebé e uma urna dada pelo estabelecimento de saúde.

No mesmo dia, Joanna e Jake Lentner, casal de raça branca, deixaram o Hospital St. Joseph a saber que se estavam prestes a tornar pais adotivos de um recém-nascido.

O dia em que Damea supostamente perdeu o seu bebé foi o mesmo dia em que Joanna e Jake receberam uma chamada do hospital a informar que havia um último paciente que o casal poderia adotar antes que o hospital fechasse a maternidade.

O dia 6 de setembro de 2017, que foi marcado como o dia da morte da recém-nascida de Damea, foi o dia em que Joanna e Jake processaram a sua adoção.

Anos depois, Damea escreveu no Facebook sobre como a sua bebé ainda está viva. “Há cerca de 3 anos fomos informados de que a nossa filhinha RaeLa estava morta no Hospital Saint Joseph. As nossas vidas mudaram para sempre. Tentar viver com essa devastação tem sido tão difícil e confuso. E tudo só para descobrir recentemente que há uma forte possibilidade de que nos tenham mentido, e a nossa bebé ainda esteja viva em algum lugar com uma nova família”, escreveu.

Após a notícia da morte da sua bebé, Damea terá pressionado por um atestado do óbito de RaeLa e chegou mesmo a procurar ajuda jurídica. Foi então que descobriu que, de alguma forma, tinha havido uma adoção aberta com Joanna Lentner.

“Podemos usar qualquer ajuda jurídica que alguém possa oferecer se conhecerem advogados ou qualquer pessoa neste tipo de campo de adoção ilegal. Por favor, envie-nos mensagem se você tiver alguma informação que nos possa ajudar a descobrir o que realmente aconteceu com a nossa preciosa menina”, apelou Damea.

As pessoas que viram a publicação ficaram chocadas ao ler que tal coisa poderia acontecer. Alguns utilizadores chegaram mesmo a partilhar publicações do blog de Joanna e Jake Lentner, onde o casal publicou sobre a sua jornada de adoção.

No dia 20 de dezembro de 2017, o casal publicou uma fotografia com a menina de raça negra que adotaram, com a seguinte legenda: “Este dia parece tão turvo na memória. Tão distante, irreal, mas foi apenas há 15 semanas”. Assim, significava que o casal tinha adotado a menina no dia 6 de setembro, precisamente o dia em que RaeLa nasceu.

Para além disso, muitas pessoas chegaram a reparar na semelhança incrível entre a menina adotada pelos Lentner e a outra filha de Damea.

Entretanto, o blog foi excluído, assim como a página de fotografia de Joanna, que se chamava Joanna Mae Photography. Outras páginas de redes sociais do casal também foram excluídas posteriormente.

Na esperança de conseguir dinheiro para taxas legais para poder finalmente saber o que aconteceu com RaeLa, Damea criou uma página no GoFundMe, que também foi excluída mais tarde.

“Eu só preciso de ajuda para descobrir como recuperar a minha bebé”, pediu Damea, em desespero.

Até hoje, Damea e o marido continuam a lutar para ter a filha de volta, e esperamos que se faça justiça o mais rapidamente possível.

PARTILHE!

Mais Populares

To Top

Possível adblock detectado

Se estiver a usar um Ad Block por favor desligue-o no nosso website. Os anúncios são essenciais para a manutenção deste website.

Refresh