Mãe corre para a creche após o seu bebé ser “atacado” – depois, a câmara de vigilância revela a terrível verdade

Tracy Blinov deixou a filha Eliana de 7 meses na creche Busy Hands, nos Estados Unidos, antes de ir trabalhar, achando que a pequena se encontrava segura.

Contudo, pouco mais tarde, recebeu uma chamada da equipa a dizer que a menina tinha sido mordida e correu para a creche, onde viu algo chocante. A bebé estava repleta de marcas pelo rosto, causadas por uma criança mais velha.

É comum as crianças morderem-se umas às outras, mas o que realmente preocupava Tracy é que a pequena tinha sido mordida tantas vezes e ninguém a ajudou.

Após ver os vídeos de vigilância da creche, passado alguns dias, Tracy viu Eliana ser atacada durante um minuto e meio, até que alguém fosse finalmente ajudá-la.

A bebé tinha mais de 10 marcas de mordidas no rosto e pelo corpo, e foi aberta uma investigação para descobrir o motivo de as auxiliares terem demorado tanto a intervir.

Contudo, a equipa alega que correu em seu auxílio assim que a ouviu gritar. O menino de 2 anos, o “responsável”, tinha entrado na creche há pouco tempo, porque tinha sido retirado da creche anterior por morder outra criança.

Porém, a mãe do menino não falou disso na Busy Hands, pelo que a equipa não esperava aquele tipo de comportamento.

“Esta criança que veio era de uma nova cliente e ela esqueceu-se de dizer que ela mordia e que na semana anterior tinha sido expulsa da Little Griz por morder uma criança. Se isso nos tivesse sido dito, não a íamos aceitar”, disse o proprietário da Busy Hands.

Infelizmente, as mordidas foram tão graves que Eliana teve de tomar antibióticos, e embora tivesse o rosto repleto de hematomas, ficou bem-disposta pouco após tudo ter acontecido.

“Ela está com muito melhor humor hoje. Fico feliz por dizer que os inchaços estão a diminuir um pouco, é incrível como os bebés são resilientes”, disse Tracy.

Segundo a lei de Montana, deve haver no máximo quatro crianças para um adulto nas creches, mas após este incidente, a Busy Hands anunciou que o seu objetivo é ter um funcionário para duas crianças.

Quando os pais deixam os filhos entregues à creche, esperam que estes sejam devidamente cuidados, pois sabem que um segundo é suficiente para acontecer uma tragédia.

Polícia honra adorado parceiro canino com uma chamada de rádio final após 8 anos de serviço leal

Menina de 8 anos é torturada até perder a vida: dias depois, polícia encontra diário com revelação horrível